17/05/2018 - 17:42 - Atualizado em 17/05/2018 - 18:13

18 de maio – Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

Ações em todo o país pretendem conscientizar a sociedade sobre o tema e alertar sobre possíveis sinais que podem identificar se uma criança ou adolescente está sofrendo abuso sexual


O Dia Nacional de Enfrentamento ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, lembrado nesta sexta-feira, 18 de maio, vai contar com mobilizações pelo país para dar visibilidade ao combate a esse crime. Só em 2017, das 22.324 denúncias de violência sexual contra crianças e adolescentes registradas pelo Disque 100, 72% foram de abuso sexual.

Em Salvador, o Festival Faça Bonito vai transformar a sede do Ministério Público do Estado da Bahia em um palco com apresentações artísticas. No comando das atrações, estarão os jovens que trabalham no combate à exploração de crianças e adolescentes no estado. Com entrada gratuita e aberto à população, o evento é uma parceria entre o Ministério Público do Estado da Bahia e a Plan Internacional. Mais informações sobre o festival podem ser encontradas no site do festival, que divulga outras atividades que acontecem no país todo na data.

Caminhada

Em São Paulo, a Fundação Abrinq promove uma caminhada, com saída na Praça do Ciclista (av. Paulista, 2.439), às 9h. O percurso vai até o Teatro Eva Herz, no Conjunto Nacional (av. Paulista, 2.073) - cerca de 400 metros de passeata no total. No teatro, terá lugar uma discussão com a participação da nadadora Joanna Maranhão e do jogador de futebol Aleksander Montrimas, idealizador da campanha "Chega de Abuso no Esporte".

O tema não passou em branco em Brasília. A capital federal sediou, nos dias 14 e 16 de maio, o 2º CBEVS (Congresso Brasileiro de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes). O evento ocorreu no Centro de Convenções Ulysses Guimarães e reuniu gestores públicos, representantes de movimentos sociais, organizações da sociedade civil entre outros.

Entenda o que é abuso sexual

É considerado abuso sexual infantil qualquer ato ou relação sexual que estimule a sexualidade da criança ou adolescente para obter estimulação própria ou de outra pessoa. Vale lembrar que para ser considerado abuso sexual infantil não precisa existir contato físico. É considerado abuso: carícias, chamadas telefônicas obscenas, interação digital com cunho sexual ou qualquer outra conduta sexual prejudicial ao bem-estar emocional ou físico de uma criança. O abuso sexual sempre causa danos à vítima, é crime e deve ser combatido!

Conheça alguns sinais que podem ajudar a identificar se a criança ou o adolescente, em alguns casos, está sofrendo abuso sexual:


✓ A criança está agressiva, irritada ou machuca o próprio corpo;
✓ Está muito quieta, triste, medrosa ou chorosa;
✓ Está desatenta na escola ou desinteressada em atividades e brincadeiras;
✓ Apresenta marcas de agressão ou machucados, tem dificuldade de andar ou sentar;
✓ Faz desenhos agressivos, que mostram situações de medo ou cenas envolvendo questões sexuais.

O abuso sexual deixa marcas para a vida toda. Todos somos responsáveis por quebrar o silêncio e mudar essa realidade. Saiba mais: www.podeserabuso.org.br

18 de maio - Nesse dia, em 1973, uma menina de 8 anos, de Vitória (ES), foi sequestrada, violentada e cruelmente assassinada. Seu corpo apareceu seis dias depois, carbonizado e os seus agressores nunca foram punidos. Com a repercussão do caso e forte mobilização do movimento em defesa dos direitos das crianças e adolescentes, 18 de maio foi instituído como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes


Por: Comunicação/Postal Saúde
Fontes: Folha de São Paulo e Fundação Abrinq
Foto: Stock Photos