02/06/2020 - 17:44 - Atualizado em 02/06/2020 - 18:31

ANS estende até 9 de junho prazos máximos para atendimentos não urgentes

O objetivo é priorizar a assistência aos beneficiários com sintomas graves da Covid-19, sem prejudicar os demais usuários dos planos de saúde





A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) estendeu até 9 de junho/2020 os prazos máximos de atendimento a serem observados pelas operadoras de saúde para a realização de consultas, exames, terapias e cirurgias que não sejam urgentes.


A medida, anunciada na segunda-feira (1/6) tem por objetivo priorizar o atendimento aos beneficiários que apresentem sintomas graves da Covid-19, sem prejudicar a assistência médica aos demais usuários dos planos de saúde, principalmente daqueles que não podem ter seus tratamentos adiados ou interrompidos.


Também seguem suspensos até 9 de junho os prazos de atendimento em regime de hospital-dia e atendimento em regime de internação eletiva, anunciados anteriormente pela ANS (Veja adiante a tabela com os prazos de atendimento).


Atendimento de urgência e emergência deve ser imediato


Conforme definido pela Resolução Normativa (RN) nº 259 da ANS, fica mantido o atendimento imediato para os casos de urgência e emergência e para os tratamentos que não podem ser interrompidos ou adiados, por colocarem em risco a vida do paciente. Confira:


• Atendimentos relacionados ao pré-natal, parto e puerpério;

• Doentes crônicos; tratamentos continuados;

• Revisões pós-operatórias;

• Diagnóstico e terapias em oncologia,

• Psiquiatria

• Tratamentos cuja não realização ou interrupção coloque em risco o paciente, conforme declaração do médico assistente (atestado).


"É importante ressaltar que a ANS irá reavaliar a medida periodicamente, podendo fazer alterações a qualquer tempo, em caso de necessidade", explica a gerente de Regulação da Postal Saúde, Débora Elaine Fernandes.


Veja quais são os prazos máximos de atendimento:



Postal Saúde: uma segurança para os beneficiários no combate à pandemia


"Neste período difícil de pandemia, a Postal Saúde envidará todos os esforços para prestar aos seus beneficiários o melhor atendimento, prezando pela saúde de cada um e de seus dependentes", enfatiza a gestora.


Ela orienta também "para que todos sigam as recomendações das autoridades de saúde quanto à necessidade do isolamento social, da higienização das mãos e de todos os cuidados, que servirão de barreira para prevenir a contaminação e a propagação do novo coronavírus".

Tenha às mãos os nossos canais de atendimento:

Central de Atendimento ao Beneficiário: 0800 888 8116

24 horas por dia, 7 dias por semana

Ouvidoria: 0800 888 8120
De segunda a sexta-feira, das 8h às 18h

Site: www.postal.saúde.com.br



Por: Comunicação/Postal Saúde
Foto> 123 RF