31/03/2020 - 17:44 - Atualizado em 31/03/2020 - 17:35

​Cuide da sua saúde mental durante o isolamento – Dicas de psicóloga

Confira as orientações da psicóloga Louise Louise Dall Agnol de Armase, do Instituto Federal Rio Grande do Sul (IFRS)


Com a pandemia do Covid-19, vivemos um período de incertezas, preocupações, estresses com notícias, isolamento social. Todos estamos sendo afetados pelo que está acontecendo, mas nos expressamos e lidamos de maneiras diferentes com as situações.

Algumas ações, podem cuidar da saúde mental nesse momento de isolamento social.

Cuide com a quantidade de informações

Todos precisamos estar informados, mas não precisamos ficar obcecados em buscar informações. Escolha um ou dois momentos do dia para informar-se em fontes confiáveis. O excesso de informações pode aumentar o medo, a ansiedade e o estresse. Além disso, estabelecer horários para as notícias evita que você fique o tempo todo pensando no assunto e permite espaço para outras atividades no seu dia.

Mantenha uma rotina

Organize as atividades do seu dia e estabeleça objetivos para cada uma delas. Você pode planejar as atividades um dia antes ou previamente defini-las para os próximos dias. Alguns exemplos de atividades: realizar um curso, organizar tarefas pendentes de casa, praticar exercício físico, meditar, ler um livro, assistir a um filme, estudar. Outra dica: estabeleça horário para acordar e iniciar sua rotina e diversifique as atividades ao longo do dia.

Mantenha-se conectado às pessoas

A tecnologia auxilia a nos aproximarmos das pessoas queridas. E-mails, redes sociais, telefonemas, videochamadas são formas de nos mantermos conectados às pessoas nesse momento de distância física. Por exemplo, ligue para os avós, marque uma chamada de vídeo com familiares, converse com os amigos pelas redes sociais. Uma maneira de distração, passar o tempo, e, principalmente, de realimentar afetos.

Realize atividades que gosta

Resgatar atividades prazerosas que estavam adiadas pela falta tempo, pode ser uma estratégia para cuidar da sua saúde mental. Reflita sobre o que gosta fazer e dedique um tempo do seu dia para essa atividade. Por exemplo: pintar, desenhar, ler, cozinhar, costurar, fazer um curso online numa área que goste, cuidar das plantas, ler um livro.

Tenha tolerância consigo e com outros

Diante da situação que estamos vivendo, cada pessoa lida da sua maneira. Tem aquelas que negam a realidade e a gravidade da situação; outras, compartilham excessivamente informações; também há as que começam a ter sintomas de ansiedade, insônia, irritabilidade; outras, intensificam quadros de ansiedade e depressão preexistentes.

Enfim, são várias as formas das pessoas expressarem seu medo. Não minimize e desqualifique seu sofrimento e o do outro. A fala, a escuta, o compartilhar das angústias com amigos e familiares pode acalmar e tranquilizar. Ou você pode entrar em contato com o Centro de Valorização da Vida (CVV), número 188 e pelo chat através do site cvv.org.br.

Diante das incertezas, do desconhecido, é natural que sinta insegurança, medo. Mas deixar isso dominar o seu dia impede a construção de estratégias criativas e saudáveis para lidar com esse momento de adversidade. Reflita sobre os aspectos negativos e positivos da situação, cuide de si e do outro, estabeleça uma rede de apoio e viva o momento presente.

A consciência coletiva de que cuidar de mim é cuidar do outro e cuidar do outro é também cuidar de mim é vital. Se a fragilidade humana foi lembrada nessa pandemia, encontremos abrigo na solidariedade e no fortalecimento do cuidado coletivo.

Esse período é temporário. Vai passar!

Referências:
Organização das Nações Unidas News (ONU News). Covid-19: OMS divulga guia com cuidados para saúde mental durante pandemia. Disponível em: https://news.un.org/pt/story/2020/03/1707792. Acesso em: 26 mar. 2020.
DIAS, V. Como reorganizar a rotina pode ajudar sua saúde psíquica na quarentena. Jornal da USP. Disponível em: https://jornal.usp.br/atualidades/como-reorganizar-a-rotina-pode-ajudar-sua-saude-psiquica-na-quarentena/. Acesso em: 26 mar. 2020.


Texto: Louise Louise Dall Agnol de Armase, titular da Coordenadoria de Assistência Estudantil (CAE) do Instituto Federal Rio Grande do Sul (IFRS)

Fonte: Site do IRFS
Foto: 123 RF