Central do beneficiário

Atendimentos de urgência e de emergência são iguais?

Postado por Pollyana Gadelha em 18 Jul 2019 10:21


Termos como procedimento eletivo, urgência e emergência podem parecer semelhantes, mas além de serem conceitos diferentes têm até mesmo uma legislação específica, a lei 9.656/98, que regulamenta os planos de saúde. A diferença entre os conceitos estabelece inclusive o prazo no qual um paciente deve ser atendido.

Afinal, qual é a diferença entre atendimento de urgência, emergência e eletivo?

Emergência

De acordo com a lei nº 9.656/98, casos de emergência são aqueles em que há risco imediato de morte ou de lesões irreparáveis para o paciente, que deve ser atendido em regime de prioridade. Por exemplo, um infarto do coração.

Urgência

Os casos de urgência são aqueles resultantes de acidentes pessoais, como uma fratura causada por uma queda, ou de complicações na gravidez e que exige atendimento em curto espaço de tempo, sem colocar em risco a sua vida.

Eletivo

Eletivo é o termo usado para designar procedimentos médicos não considerados de urgência ou emergência e que são, geralmente, programados. Podem ser considerados eletivos, por exemplo, consultas e exames.

Ainda tem dúvidas? Assista ao vídeo:



Baixe o APP da Postal Saúde

Para sua comodidade e praticidade, baixe o aplicativo da Postal Saúde no seu aparelho celular. O APP está disponível para androides e iPhones. Para baixá-lo, acesse as lojas do Google Play ou da Apple Store. Depois, é só usufruir da praticidade que a ferramenta oferece.

De olho no cuidado da saúde ocular

Postado por Pollyana Gadelha em 16 Jul 2019 11:30

A falta de cuidados com os olhos pode provocar complicações na visão. Por isso, mais do que apenas visitar o oftalmologista, alguns cuidados básicos podem fazer a diferença na hora de cuidar dos olhos.

Manter visitas regulares ajuda na prevenção de problemas oculares e a evita agravamentos decorrentes de doenças assintomáticas (sem sintomas). Porém, caso apresenta algum sintoma como: lacrimejamento, principalmente durante ou após realizar atividades que exigem esforço visual como ver televisão, ler, desenhar, entre outros; olhos vermelhos; secreção; crostas nos cílios; aperta ou arregala os olhos para enxergar melhor; aproxima-se muito da televisão ou aproxima muito o papel para ler; necessita afastar os objetos do rosto para ler ou ver melhor; visão embaçada ou fotofobia (sensibilidade excessiva à luz), procure um profissional de sua confiança.

Além de visitar regularmente um oftalmologista, siga as recomendações para cuidar dos olhos:

  • Proteja os olhos dos raios UV;
  • Evite coçar a região dos olhos;
  • Não utilize colírio sem indicação médica;
  • Sempre limpe a região dos olhos;
  • Use protetor ocular em situações de risco;
  • Não compartilhe produtos de maquiagem.

Baixe o APP da Postal Saúde

Para sua comodidade e praticidade, baixe o aplicativo da Postal Saúde no seu aparelho celular. O APP está disponível para androides e iPhones. Para baixá-lo, acesse as lojas do Google Play ou da Apple Store. Depois, é só usufruir da praticidade que a ferramenta oferece.



Fontes: Blog da Saúde
Sociedade Brasileira de Oftalmologia
Foto: Stock Photos


Confira o prazo para incluir recém-nascido no plano

Postado por Pollyana Gadelha em 11 Jul 2019 11:11

Os pais precisam ficar atentos ao prazo de inclusão de recém-nascidos, seja natural ou adotivo, no CorreiosSaúde II, que é de até 30 dias após a data do nascimento ou adoção. Durante esse período é possível incluir o dependente sem carência.

Nesse prazo, caso a criança precise de atendimento médico, mas ainda não tenha o Cartão de Identificação do Beneficiário (CIB) é possível que ela seja atendida com o CIB da mãe, mas apenas até o 30º dia do nascimento.

Filhos adotivos

Se o beneficiário adotar criança ou adolescente de até 12 anos, é possível aproveitar o período de carência já cumprido pelo titular, desde que respeitando o prazo de 30 dias a partir da data de adoção para apresentar a documentação à Postal Saúde.

Assistência médico-hospitalar

Nas internações obstétricas com cobertura pela Postal Saúde, é assegurada durante os primeiros 30 dias após o parto a assistência médico-hospitalar ao recém-nascido natural ou adotivo de beneficiário titular.

E após os 30 dias?

Quando a criança, natural ou adotada, não for incluída no plano no prazo de 30 dias após o nascimento ainda é possível fazê-lo. Porém, será necessário cumprir os prazos de carência descritos no Manual do Beneficiário. A contagem das carências começa a partir da data de ingresso no plano.

A carência do CorreiosSaúde II é de:
  • 300 dias contínuos para partos a termo;
  • 180 dias contínuos para os demais casos;
  • 24 horas para a cobertura dos casos de urgência e emergência.

Documentação

Documentos necessários para incluir filho recém-nascido:

  • Cópia da Certidão de Nascimento ou do RG;
  • Cópia do CPF;
  • Comprovante de dependência econômica: declaração de Imposto de Renda (do próprio empregado ou do cônjuge) ou declaração firmada pelo empregado, no caso dos titulares isentos de declarar de Imposto de Renda.

Documentos necessários para incluir menor sob guarda (em processo de adoção / filhos adotivos):

  • Cópia da Certidão de Nascimento ou cópia do RG;
  • Cópia do CPF para maior de 18 anos;
  • Comprovação de dependência econômica: declaração de Imposto de Renda (do próprio empregado ou do cônjuge) ou declaração firmada pelo empregado, no caso dos titulares isentos de declarar de Imposto de Renda;
  • Documento de guarda provisória ou definitiva/adoção.

ATENÇÃO: Menor sob guarda, sem adoção, só permanece no plano até 21 anos de idade.

Como enviar a documentação

A documentação deve ser enviada pelo Sistema Eletrônico de Informações (SEI) para um dos núcleos dos Correios, de acordo com o estado do beneficiário:
  • Regiões Sul, Sudeste, estado do Amapá e o Distrito Federal: GAPE-CEGEP (MG)
  • Região Nordeste, estados do Espírito Santo e Rio de Janeiro: CPES-GECSC-RJ (RJ)
  • Região Norte, estados de Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul: CPES-GRESC-MS (MS)

Cuide da pele também no inverno

Postado por Pollyana Gadelha em 09 Jul 2019 10:13

O inverno deixa as temperaturas e a umidade do ar mais baixas e, consequentemente, a transpiração corporal também diminui. Com isso, a pele fica mais seca e tanto o corpo quanto o rosto podem ficar ressecados.

Com os ventos mais frios, as pessoas não sentem tanto a presença dos raios solares e deixam de lado os cuidados contra a exposição solar, o que prejudica a pele e causa o aparecimento de doenças por causa do ressecamento.

Para evitar o ressecamento e possíveis doenças comuns nessa época do ano, é importante fazer hidratações corporais mais profundas e, além disso, investir em uma alimentação saudável, rica em vitaminas e antioxidantes.

Doenças Comuns

Dermatite atópica: quem sofre de atopia pode apresentar também asma ou rinite alérgica. O principal sintoma é a coceira, que pode começar antes mesmo das lesões cutâneas se manifestarem e pode atingir a face, tronco e membros. Na infância, as lesões são avermelhadas e escamam. Nos adolescentes e adultos, as lesões localizam-se preferencialmente nas áreas de dobras da pele, como a região posterior dos joelhos, pescoço e dobras dos braços. A pele desses locais torna-se mais grossa, áspera e escurecida.

Psoríase: doença da pele relativamente comum, crônica e não contagiosa e que atinge igualmente homens e mulheres, principalmente na faixa etária entre 20 e 40 anos. Fenômenos emocionais são frequentemente relacionados com o seu surgimento, provavelmente atuando como fatores desencadeantes de uma predisposição genética para a doença. Mas a real causa da psoríase ainda é desconhecida.

Dicas

• Nessa época a pele pede uma hidratação profunda, por isso, não deixe de passar bastante hidratante no corpo e rosto.
• Evite banhos quentes! A alta temperatura da água deixa a pele mais ressecada, tirando a camada natural de gordura da pele. Logo após o banho não deixar de hidratar a pele.
• Não esqueça o protetor solar.
• Usar protetor para os lábios. Uma dica é ter sempre um por perto


Foto: Stock Photos
Fonte: Blog da Saúde
Sociedade Brasileira de Dermatologia







​Boletos dos empregados afastados – competência junho de 2019

Postado por Arlinda Carvalho em 08 Jul 2019 16:45




A Postal Saúde informa que os boletos dos empregados afastados, referentes à competência de junho de 2019, já estão disponíveis no site da Operadora.

Clique aqui para acessar a 2ª via do boleto ou acesse o aplicativo da Postal Saúde. Se preferir, o documento poderá ser solicitado na unidade da Postal Saúde em seu estado.

O boleto físico recebido por meio dos Correios, ou a 2ª via retirada no site, podem ser pagos até o último dia útil do mês, de acordo com as instruções bancárias no corpo do documento.

Estamos à disposição por meio da Central de Atendimento ao Beneficiário (0800 888 8116) ou nas filiais da Postal Saúde nos estados.


Postal Saúde. Sua vida, nossa existência.


Baixe o APP da Postal Saúde
Para sua comodidade e praticidade, baixe o aplicativo da Postal Saúde no seu aparelho celular. O APP está disponível para androides e iPhones. Para baixá-lo, acesse as lojas do Google Play ou da Apple Store. Depois, é só usufruir da praticidade que a ferramenta oferece.


Saiba como fica o plano de saúde para quem aderiu ao PDV dos Correios

Postado por Pollyana Gadelha em 05 Jul 2019 10:58

Se você se aposentou pelo INSS como empregado dos Correios e aderiu ao Plano de Desligamento Voluntário dos Correios (PDV) em 2019, saiba o que fazer para garantir a sua permanência no plano CorreiosSaúde II.

Você tem até 60 dias, contados a partir da data do seu desligamento, para apresentar os documentos necessários. Após esse prazo, a assistência será automaticamente cancelada. Confira abaixo como solicitar a permanência no plano de saúde.

Como solicitar

Os desligados pelo PDV de 2019 apenas permanecerão com o plano de saúde se tiverem sido aposentados pelo INSS como empregados até a data de seu desligamento dos Correios. A documentação exigida deve ser entregue ou enviada para a Unidade da Postal Saúde no estado do beneficiário.

Clique aqui e veja os endereços das filiais da Postal Saúde nos estados.

Documentos exigidos

O beneficiário que quiser continuar no plano deve apresentar os seguintes documentos:

- Termo de permanência de aposentados, disponível site da Postal Saúde (clique aqui para fazer o download) ou nas filiais;
- RG;
- CPF;
- Comprovante de residência;
- Carta de Concessão de aposentadoria;
- Último extrato de recebimento de benefício do INSS;
- Último comprovante de recebimento de benefício POSTALIS, se houver;
- Certidão de Casamento, quando desejar incluir cônjuge, companheiro(a) ou convivente do mesmo sexo;
- Cópia da CTPS ou outro documento oficial que comprove o tempo de vínculo empregatício com os Correios.

Os documentos devem ser originais, cópias autenticadas ou apresentados juntamente com o original e cópia para validação na filial da Postal Saúde mais próxima.


Postal Saúde. Sua vida, nossa existência.


Por: Comunicação/Postal Saúde
Foto: Stock Photos

1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9