Central do credenciado

Cobranças parciais em casos de internação prolongada

Postado por Filipe em 20 Feb 2020 17:48

De acordo com o Manual do Credenciado, a instituição credenciada poderá, a cada 15 dias, concluir parcialmente a conta hospitalar e emitir a cobrança relativa àquele período de internação. Esse dispositivo é aplicável em internações prolongadas, mediante confirmação obrigatória do campo FECHAMENTO PARCIAL, conforme o Capítulo 20 – DA CONFIRMAÇÃO DE ADMISSÃO E ALTA NA INTERNAÇÃO, do manual.

• No caso dos prestadores inseridos na rotina de auditoria externa, as parciais apresentadas à auditoria in loco deverão ser de, no mínimo, 15 dias de internação – obrigatoriamente.

• O prazo é o mesmo para as parciais encaminhadas diretamente ao processamento, no caso dos prestadores que não possuem auditoria in loco.

Se os prazos não forem cumpridos, as parciais não serão auditadas ou serão devolvidas, respectivamente.

As empresas de auditoria externa que prestam serviço à Postal Saúde foram comunicadas que, a partir do dia 01/02/2020, deverão verificar a existência do Capeante ao fazer a análise das contas, de forma que estão autorizadas a se recusar a validar a documentação na falta do relatório conforme exposto no próximo tópico.


Funcionalidade do Autorizador Web para Comunicação de Internação, de Alta e de Cobranças Parciais

Nas solicitações de internação eletiva, a Postal Saúde emitirá uma Autorização Prévia com base na data provável da internação e o Prestador deverá realizar a comunicação da data de internação, de alta e de conta parcial como mecanismo de registro da entrada e saída do Beneficiário da Instituição de Saúde.

Para realizar a comunicação, o Credenciado deverá acessar o Autorizador Web, no site da Postal Saúde, e selecionar a opção “Comunicação de Internação” ou “Comunicação de Alta/Fechamento Parcial”. Maiores informações no Manual do Credenciado, capítulo 15, disponível no endereço http://www.postalsaude.com.br/manuais-formularios-..., ou por meio da Central de Autorização e Regulação - 0800 881 8080.

a) Ao clicar no menu de comunicação será exibida uma lista de todos os pedidos de autorização de internação que estiverem com o campo “Data da Internação” em branco, referentes ao Prestador em questão (conforme login do usuário). Os pedidos serão apresentados por ordem de antiguidade (do mais antigo para o mais recente), a partir da data da solicitação.

b) Em seguida, o Prestador deverá clicar no campo “Comunicar Internação” para fazer a inserção da data de admissão. Para finalizar, basta clicar na opção ‘Salvar alteração’.


Caso a conta do Beneficiário não tenha sido faturada, o Credenciado poderá realizar alteração dos dados necessários, bem como exclusão de registro através das opções:

• Cancelamento de Comunicação de Internação; e

• Cancelamento de Comunicação de Alta/Fechamento.

IMPORTANTE!

O Autorizador Web somente permitirá abertura de guia de prorrogação após o registro prévio da Comunicação de Internação. Na ausência deste registro o sistema emitirá o alerta abaixo:

A Comunicação de Alta validará automaticamente a quantidade de dias internados com a quantidade de dias autorizados facilitando assim a verificação de pendencias de autorizações nas diárias.

Nos casos de contas parciais, o sistema fará a validação utilizando como base a Data Efetiva da Internação e a Data de Fechamento Parcial informada de forma a contabilizar o período de permanência. Nos próximos fechamentos, a data inicial a ser utilizada será a data da última cobrança parcial realizada.

Para Cobrança Parcial ou Comunicação de Alta Hospitalar, ao realizar a comunicação no sistema, deverá ser impresso o relatório Capeante para conferência das informações dos eventos da internação (procedimentos, diárias, honorários, entre outros) autorizados, tanto pela Instituição de Saúde quanto pela Postal Saúde.

As equipes de auditoria da Postal Saúde, tanto in loco quanto interna analisarão as cobranças/contas com o devido relatório Capeante de Eventos Autorizados, por isso, solicitamos à rede credenciada que faça o encaminhamento do capeante impresso na composição da cobrança física.

Para os credenciados que não possuem auditoria de conta in loco, além das documentações já padronizadas no Manual do Credenciado, fica obrigatório o envio do referido Capeante.

​Solicitação de autorização de materiais e procedimentos em codificação genérica ou TUSS inativo

Postado por Filipe em 05 Feb 2020 18:27

Conforme estabelecido em contrato, ao solicitar autorização de materiais e procedimentos, o credenciado à Postal Saúde deve discriminar obrigatoriamente as codificações, as respectivas descrições e os itens de cobrança (diárias, taxas, materiais e medicamentos) para todos os procedimentos médicos, não médicos e odontológicos.

As codificações e descrições dos procedimentos e eventos seguem as orientações da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e seus respectivos históricos da Terminologia Unificada da Saúde Suplementar (TUSS). Tal regra está descrita no Manual do Credenciado (Capítulo 4 – Dos serviços contratados e respetiva remuneração).

Tanto para solicitação de senhas quanto para cobranças, a utilização do código TUSS é obrigatória. Dessa forma, o credenciado precisa realizar solicitações de autorização de procedimentos e eventos observando codificações e terminologias ativas, ou seja, que estejam com data de vigência válida conforme o versionamento do padrão TISS.

Dessa forma, a Postal Saúde reforça a obrigatoriedade do preenchimento do código TUSS nas solicitações de autorização e cobrança. Nos casos que não tenham correspondência na tabela TUSS, fica disponível a utilização de código genérico de material e medicamento, condicionada à informação do correspondente código ANVISA.

Codificação Vigente

Para verificar se a codificação está vigente ou pesquisar nova codificação para procedimentos e eventos, orientamos acessar o site da ANS ( http://www.ans.gov.br/prestadores/tiss-troca-de-...) para realizar download dos anexos correspondentes ao Componente de Representação de Conceitos em Saúde (Terminologia Unificada da Saúde Suplementar).

Para facilitar o entendimento, apresentamos no quadro abaixo exemplos de codificações com data fim de vigência das tabelas 19 e 22 com terminologias de OPME e procedimentos e eventos em saúde que não devem mais ser utilizados.

Dessa forma, o credenciado não receberá autorização e/ou pagamento por procedimentos que estiverem excluídos da cobertura assistencial da Postal Saúde.

Assim, solicitamos que cada credenciado acompanhe as atualizações do padrão TISS para evitar inconsistências e prejuízos à garantia do atendimento aos nossos beneficiários.


Por: Comunicação/Postal Saúde

Foto: Stockphotos

Como funciona a solicitação de diárias para internações

Postado por Filipe em 30 Jan 2020 18:49


Conforme estabelece o Manual do Credenciado da Postal Saúde, no capítulo 4, a Operadora paga acomodação de acordo com a cobertura prevista para cada beneficiário.

O padrão de acomodação de cada paciente está descrito no seu Cartão de Identificação do Beneficiário (CIB) e é válido tanto para internações clínicas quanto cirúrgicas.

Na Postal Saúde, as acomodações são divididas em Coletiva (enfermaria), com internação em quarto coletivo com banheiro coletivo e Individual (apartamento), com internação em quarto privativo com banheiro individual.

Para os beneficiários com o plano com acomodação Enfermaria, a acomodação individual poderá ser utilizada nos seguintes casos:


a) Opção do Beneficiário:

I. Plano CorreiosSaúde: o credenciado deve solicitar senha de autorização com a especificação da acomodação diferenciada, bem como solicitar que o beneficiário assine o formulário específico denominado “Termo de Opção em Apartamento”, disponível para download e impressão no portal da Postal Saúde (Clique aqui para fazer download do documento)

II. Plano CorreiosSaúde II: o beneficiário titular pode optar por acomodação individual, para si ou para seu dependente, e será de sua inteira responsabilidade, junto ao credenciado, toda e qualquer despesa excedente à acomodação coletiva, que ocorra em função dessa opção, e deverá solicitar senha de autorização com a especificação da acomodação Enfermaria.

Importante: É responsabilidade do credenciado estabelecer com o beneficiário o ajuste financeiro referente a sua opção por padrão superior de acomodação.


b) Por indicação médica: a Postal Saúde autorizará a internação em apartamento, em caráter excepcional, em situações devidamente analisadas e homologadas pela Operadora nos seguintes casos:

I. Politraumatizados, com lesões graves de órgãos internos;

II. Queimaduras de segundo e terceiros graus acima de cinco unidades topográficas (UT); e

III. Pacientes com sequelas neurológicas que apresentem deficiência de fala e locomoção comprovadamente restrito ao leito.

Importante: Para os casos de indicação médica, o credenciado deve encaminhar laudo do médico assistente contemplando as condições de saúde do paciente e a justificativa para a alteração do leito e solicitar senha de autorização com a especificação da acomodação diferenciada.


Senhas abertas

Nos casos de senhas abertas com acomodação divergente do plano do beneficiário e que não tenham enquadramento na condição de excepcionalidade prevista no item b descrito acima, a senha será negada por ausência de cobertura.


Acompanhantes

O credenciado deve promover a acomodação de um acompanhante para crianças e adolescentes menores de 18 anos de idade e para idosos a partir dos 60 anos de idade. A mesma regra também é válida para os portadores de necessidades especiais, conforme indicação do médico assistente por meio de relatório.

​Comunicado à Rede Credenciada: Postal Saúde divulga nova Tabela de Cobertura Médica

Postado por Arlinda Carvalho em 29 Jan 2020 13:08



Está disponível no site da Postal Saúde a nova Tabela de Cobertura Médica dos planos administrados pela Operadora, o CorreiosSaúde I e II e o Viver Saúde, que identifica por codificações e descrições os procedimentos médicos e de profissionais de saúde não médicos.

Vale destacar que os eventos de odontologia aqui identificados correspondem a atos médicos desta especialidade. Por essa razão, a tabela de cobertura

odontológica propriamente dita não está aqui contemplada, pois se trata de uma divulgação específica.


Informamos que somente serão aceitas solicitações de autorização prévia ou pós atendimento (para os casos de urgência/emergência) de procedimentos cobertos pela tabela, tanto para os de cobertura mínima obrigatória do rol estabelecida pela RN 428/2017 quanto os “extras-rol”, desde que aderentes às Diretrizes de Utilização para Cobertura de Procedimentos na Saúde Suplementar (DUT) ou às Diretrizes de Utilização do CorreiosSaúde (DUC).


OPME

Lembramos que para os casos de cobertura para órteses e próteses ligadas aos atos cirúrgicos listados no Rol de Procedimentos e Eventos em saúde, deverão ser observadas as seguintes disposições estabelecidas pela RN 424/ (ANS) art 7º:

I - Cabe ao profissional assistente a prerrogativa de determinar as características (tipo, matéria-prima e dimensões) das órteses, das próteses e dos materiais especiais – OPME necessários à execução dos procedimentos contidos no Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde; e

II - O profissional assistente deve justificar clinicamente a sua indicação e oferecer, pelo menos, 3 (três) marcas de produtos de fabricantes diferentes, quando disponíveis, dentre aquelas regularizadas junto à ANVISA, que atendam às características especificadas.

Parágrafo único. A operadora deverá instaurar junta médica ou odontológica quando o profissional assistente não indicar as 3 (três) marcas ou a operadora discordar das marcas indicadas.


Internação e oxigenoterapia domiciliares

Informamos ainda que os atendimentos de internação domiciliar e oxigenoterapia domiciliar são procedimentos extras-rol (exclusividade apenas para os planos Correios Saúde I e II) e devem, portanto, ser sinalizados com DUC.


Autorizações prévias: atenção à legislação vigente

Lembramos que as solicitações de autorização prévia de procedimentos, a exemplo de esterilização e transplantes, devem observar a legislação vigente, especialmente quanto à documentação e aos prazos pertinentes.


Instrumentador cirúrgico

Por fim, frisamos que a Postal Saúde cobre a participação de instrumentador cirúrgico, apenas para procedimentos que conforme tabela comercial CBHPM (versão vigente) encontram participação de 01 (um) assistente em diante.


Fale com a Postal Saúde

Em caso de dúvidas, ligar para a Central de Atendimento ao Credenciado, pelo 0800 888 8118 ou na Central de Autorizações, pelo 0800 881 8080.


Clique no link para consultar a Tabela de Cobertura Médica.


Por: Comunicação/Postal Saúde

Cobranças parciais em casos de internação prolongada

Postado por Filipe em 27 Jan 2020 16:37


De acordo com o Manual do Credenciado, a instituição credenciada poderá, a cada 15 dias, concluir parcialmente a conta hospitalar e emitir a cobrança relativa àquele período de internação. Esse dispositivo é aplicável em internações prolongadas, mediante confirmação obrigatória do campo FECHAMENTO PARCIAL, conforme o Capítulo 20 – DA CONFIRMAÇÃO DE ADMISSÃO E ALTA NA INTERNAÇÃO, do manual.

  • No caso dos prestadores inseridos na rotina de auditoria externa, as parciais apresentadas à auditoria in loco deverão ser de, no mínimo, 15 dias de internação – obrigatoriamente.
  • O prazo é o mesmo para as parciais encaminhadas diretamente ao processamento, no caso dos prestadores que não possuem auditoria in loco.

Se os prazos não forem cumpridos, as parciais não serão auditadas ou serão devolvidas, respectivamente.

As empresas de auditoria externa que prestam serviço à Postal Saúde foram comunicadas que, a partir do dia 01/02/2020, deverão verificar a existência do Capeante ao fazer a análise das contas, de forma que estão autorizadas a se recusar a validar a documentação na falta do relatório conforme exposto no próximo tópico.


Funcionalidade do Autorizador Web para Comunicação de Internação, de Alta e de Cobranças Parciais

Nas solicitações de internação eletiva, a Postal Saúde emitirá uma Autorização Prévia com base na data provável da internação e o Prestador deverá realizar a comunicação da data de internação, de alta e de conta parcial como mecanismo de registro da entrada e saída do Beneficiário da Instituição de Saúde.

Para realizar a comunicação, o Credenciado deverá acessar o Autorizador Web, no site da Postal Saúde, e selecionar a opção “Comunicação de Internação” ou “Comunicação de Alta/Fechamento Parcial”. Maiores informações no Manual do Credenciado, capítulo 15, disponível no endereço http://www.postalsaude.com.br/manuais-formularios-...., ou por meio da Central de Autorização e Regulação - 0800 881 8080.

a) Ao clicar no menu de comunicação será exibida uma lista de todos os pedidos de autorização de internação que estiverem com o campo “Data da Internação” em branco, referentes ao Prestador em questão (conforme login do usuário). Os pedidos serão apresentados por ordem de antiguidade (do mais antigo para o mais recente), a partir da data da solicitação.

b) Em seguida, o Prestador deverá clicar no campo “Comunicar Internação” para fazer a inserção da data de admissão. Para finalizar, basta clicar na opção ‘Salvar alteração’.


Caso a conta do Beneficiário não tenha sido faturada, o Credenciado poderá realizar alteração dos dados necessários, bem como exclusão de registro através das opções:

• Cancelamento de Comunicação de Internação; e

• Cancelamento de Comunicação de Alta/Fechamento.

IMPORTANTE!

O Autorizador Web somente permitirá abertura de guia de prorrogação após o registro prévio da Comunicação de Internação. Na ausência deste registro o sistema emitirá o alerta abaixo:


A Comunicação de Alta validará automaticamente a quantidade de dias internados com a quantidade de dias autorizados facilitando assim a verificação de pendencias de autorizações nas diárias.

Nos casos de contas parciais, o sistema fará a validação utilizando como base a Data Efetiva da Internação e a Data de Fechamento Parcial informada de forma a contabilizar o período de permanência. Nos próximos fechamentos, a data inicial a ser utilizada será a data da última cobrança parcial realizada.

Para Cobrança Parcial ou Comunicação de Alta Hospitalar, ao realizar a comunicação no sistema, deverá ser impresso o relatório Capeante para conferência das informações dos eventos da internação (procedimentos, diárias, honorários, entre outros) autorizados, tanto pela Instituição de Saúde quanto pela Postal Saúde.

As equipes de auditoria da Postal Saúde, tanto in loco quanto interna analisarão as cobranças/contas com o devido relatório Capeante de Eventos Autorizados, por isso, solicitamos à rede credenciada que faça o encaminhamento do capeante impresso na composição da cobrança física.

Para os credenciados que não possuem auditoria de conta in loco, além das documentações já padronizadas no Manual do Credenciado, fica obrigatório o envio do referido Capeante.


O Manual de Orientações - Comunicação de Internação e Alta, está disponível no site da Postal Saúde – clique aqui.


Como funciona a solicitação de diárias para internações

Postado por Filipe em 23 Jan 2020 18:36

Conforme estabelece o Manual do Credenciado da Postal Saúde, no capítulo 4, a Operadora paga acomodação de acordo com a cobertura prevista para cada beneficiário.

O padrão de acomodação de cada paciente está descrito no seu Cartão de Identificação do Beneficiário (CIB) e é válido tanto para internações clínicas quanto cirúrgicas.

Na Postal Saúde, as acomodações são divididas em Coletiva (enfermaria), com internação em quarto coletivo com banheiro coletivo e Individual (apartamento), com internação em quarto privativo com banheiro individual.

Para os beneficiários com o plano com acomodação Enfermaria, a acomodação individual poderá ser utilizada nos seguintes casos:


a) Opção do Beneficiário:

I. Plano CorreiosSaúde: o credenciado deve solicitar senha de autorização com a especificação da acomodação diferenciada, bem como solicitar que o beneficiário assine o formulário específico denominado “Termo de Opção em Apartamento”, disponível para download e impressão no portal da Postal Saúde (Clique aqui para fazer download do documento)

II. Plano CorreiosSaúde II: o beneficiário titular pode optar por acomodação individual, para si ou para seu dependente, e será de sua inteira responsabilidade, junto ao credenciado, toda e qualquer despesa excedente à acomodação coletiva, que ocorra em função dessa opção, e deverá solicitar senha de autorização com a especificação da acomodação Enfermaria.

Importante: É responsabilidade do credenciado estabelecer com o beneficiário o ajuste financeiro referente a sua opção por padrão superior de acomodação.


b) Por indicação médica: a Postal Saúde autorizará a internação em apartamento, em caráter excepcional, em situações devidamente analisadas e homologadas pela Operadora nos seguintes casos:

I. Politraumatizados, com lesões graves de órgãos internos;

II. Queimaduras de segundo e terceiros graus acima de cinco unidades topográficas (UT); e

III. Pacientes com sequelas neurológicas que apresentem deficiência de fala e locomoção comprovadamente restrito ao leito.

Importante: Para os casos de indicação médica, o credenciado deve encaminhar laudo do médico assistente contemplando as condições de saúde do paciente e a justificativa para a alteração do leito e solicitar senha de autorização com a especificação da acomodação diferenciada.


Senhas abertas

Nos casos de senhas abertas com acomodação divergente do plano do beneficiário e que não tenham enquadramento na condição de excepcionalidade prevista no item b descrito acima, a senha será negada por ausência de cobertura.


Acompanhantes

O credenciado deve promover a acomodação de um acompanhante para crianças e adolescentes menores de 18 anos de idade e para idosos a partir dos 60 anos de idade. A mesma regra também é válida para os portadores de necessidades especiais, conforme indicação do médico assistente por meio de relatório.


Postal Saúde. Sua vida, nossa existência.


1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9