02/07/2018 - 17:30 - Atualizado em 27/09/2018 - 11:49

Inaugurado Centro de Cinesioterapia Laboral de Curitiba


Representantes das diretorias dos Correios e da Postal Saúde acompanhados de carteiros e OTTs

Mais de 500 carteiros e operadores de triagem e transbordo (OTTs) serão atendidos no Centro de Cinesioterapia Laboral (CCL) do Complexo Operacional de Curitiba dos Correios. Inaugurado na última sexta-feira (29), o espaço vai oferecer atividades de prevenção e tratamento de lesões osteomusculares aos empregados dos Correios.

A Postal Saúde é responsável pela operacionalização dos centros, com a gestão de equipamentos e equipes. Segundo a diretora de Relacionamento com o Beneficiário da Postal Saúde, Daniela Borja, os resultados são monitorados para planejamento da Operadora: “Com base na avaliação dos números gerados pelos centros, é possível traçar o perfil epidemiológico dos nossos beneficiários, direcionando nossas ações para novos programas”.

A diretora esclarece que há uma equipe disponível nos centros para tratamento, reabilitação, redução de agravos e prevenção e que não é cobrada qualquer coparticipação por isso. “Nosso objetivo é de mudança de mentalidade: ao invés de cuidar da doença, nós queremos cuidar da saúde do beneficiário por meio da prevenção”, enfatizou.

O vice-presidente de Gestão Estratégica de Pessoas dos Correios, Heli Siqueira de Azevedo, ressaltou a importância da cinesioterapia. “A atividade de carteiro e de OTT é muito desgastante e esse tipo de atendimento minimiza os impactos”, disse. “A nossa força de trabalho precisa muito desse centro”, complementou o superintendente estadual de Operações do Paraná, Paulo Cezer Kremer dos Santos.

Além do impacto com a melhoria na qualidade de vida do empregado, as atividades do CCL proporcionarão aumento na produtividade e redução do absenteísmo. Os Correios têm a maior taxa de absenteísmo entre as estatais, de 8%.

O CCL inaugurado em Curitiba é o quinto centro do gênero no Brasil. Até junho, os quatro já em funcionamento (em Salvador, São Paulo, Indaiatuba e no Rio de Janeiro) atenderam 1.716 empregados e 419 deles foram recuperados de suas lesões.

As atividades do centro de Curitiba começarão a ser desenvolvidas no dia 11 de julho. Até lá, o espaço receberá mais equipamentos de fisioterapia e de condicionamento físico. Três fisioterapeutas e três educadores físicos atenderão os empregados.


Fonte: Correios/Postal Saúde
Foto: Divulgação/Correios