13/12/2017 - 11:43 - Atualizado em 13/12/2017 - 13:49

2° Ciclo do Programa de Desligamento Incentivado dos Correios (PDI)

Saiba quais são os critérios de elegibilidade para os ex-empregados continuarem no CorreiosSaúde

2017-04-19-marca-correiossaude.jpg


Os Correios deram início ao segundo ciclo do Programa de Desligamento Incentivado (PDI). A previsão de desligamento dos empregados que aderirem ao plano é janeiro de 2018.

Trata-se de uma ação que promove o desligamento voluntário dos empregados da empresa Correios, desde que atendam todos os critérios de elegibilidade do programa.

O ex-empregado poderá continuar no plano CorreiosSaúde, desde que atenda a todos os critérios de elegibilidade do programa e os requisitos do regulamento.

Conheça aqui os critérios de elegibilidade e a documentação necessária para permanecer com a assistência médica e odontológica após o desligamento pelo 2º ciclo do PDI-2017:


• Ser aposentado;

• Ter prestado, no mínimo, 15 anos de serviço aos Correios.

• Preenchimento do Termo de Permanência - para obter o termo clique aqui;

• RG;

• CPF;

• Comprovante de residência;

• Carta de concessão de aposentadoria;

• Último extrato de recebimento de benefício do INSS (contracheque);

• Comprovante de recebimento do Postalis (se participante);

• Cópia da CTPS das páginas de identificação, qualificação civil, registro do empregado (contrato de trabalho) constando a data de admissão e de desligamento dos Correios.


E não se esqueça que:

A documentação deve ser autenticada em cartório ou em cópia acompanhada do original, desde que autenticada pelo empregado da Postal Saúde responsável pela conferência e envio;

A documentação deve obrigatoriamente ser entregue na Unidade de Representação Regional da Postal Saúde (URR) do seu estado. Clique para achar sua URR;

Os ex-empregados aposentados desligados pelo PDI-2017 têm 60 dias a partir da data de desligamento para apresentar a documentação relacionada no MANPES para permanência no plano de saúde. Após este prazo, serão suspensos da assistência médica e odontológica e reativados à medida em que a documentação comprobatória for apresentada.

“4.2.2.2 O titular aposentado que se desligou, ou o titular aposentado por invalidez que se afastou dos Correios a partir de 2004, poderá permanecer com os dependentes que já estavam cadastrados enquanto se encontrava na ativa, respeitadas as regras gerais do Plano, incluindo assinatura do Termo de Permanência no prazo máximo de 60 (sessenta) dias, a contar da data do seu desligamento/afastamento, na Unidade da Postal Saúde de sua localidade.”


Importância da atualização cadastral

É importante lembrar ao empregado aposentado que os dados cadastrais atualizados são condições previstas em regulamento para a manutenção de alguns benefícios.


De acordo com o Manual de Pessoal dos Correios (MANPES):

A omissão do beneficiário titular em relação à atualização do cadastro, poderá acarretar:


• Defasagem no valor da coparticipação;

• Débito a ser ressarcido aos Correios;

• Suspensão da assistência médica/odontológica;

• Responsabilidade administrativa, se empregado ativo, ou

• Responsabilidade civil, se aposentado/anistiado, e

• Ressarcimento integral da despesa referente ao uso indevido do CorreiosSaúde.


Fonte: Comunicação/Postal Saúde