28/09/2020 - 18:02 - Atualizado em 30/09/2020 - 09:27

29 de setembro | Dia mundial do coração: Confira o vídeo e as informações que a Postal preparou para você

No Brasil, cerca de 300 mil casos de infarto agudo do miocárdio são registrados por ano. A Postal Saúde conta com uma ampla rede credenciada em todo o país para ajudar você a prevenir as doenças cardiovasculares


Comemorado em 29 de setembro, o Dia Mundial do Coração tem por objetivo alertar e conscientizar a população sobre a importância de manter hábitos saudáveis e preservar a saúde deste órgão tão vital.


Segundo dados da OMS, as doenças cardiovasculares são a principal causa de morte no mundo. No Brasil, de acordo com o Ministério da Saúde, a cada 90 segundos uma pessoa morre pelo motivo, o que totaliza 960 pessoas por dia.


As doenças cardiovasculares podem afetar o coração e os vasos sanguíneos, sendo que a maior causa de morbimortalidade no planeta é a doença arterial coronariana, que provoca dor no peito e infarto agudo do miocárdio..


Conte com a rede credenciada da Postal Saúde


E a saúde do seu coração, como anda? A Postal Saúde conta com uma ampla rede credenciada em todo o país com especialistas, nutricionistas e clínicas de diagnóstico por imagem para que você possa prevenir e tratar as doenças cardiovasculares. Acesse o Guia de Saúde na página principal do site www.postalsaude.com.br e busque um especialista em sua região.


Assista ao vídeo preparado pela Postal Saúde:


Fatores de risco para eventos cardiovasculares

Os principais fatores de risco são: hipertensão; diabetes; dislipidemia (níveis elevados de gordura no sangue); histórico familiar; estresse; tabagismo; obesidade; sedentarismo; doenças da tireoide. Além desses fatores, o uso de drogas ilícitas, como a cocaína, também pode levar ao infarto agudo do miocárdio.

Há também um número de determinantes subjacentes das doenças cardiovasculares. Elas são um reflexo das principais forças que regem mudanças sociais, econômicas e culturais – globalização, urbanização e envelhecimento da população. Outras determinantes dessas enfermidades incluem pobreza, estresse e fatores hereditários.

Principais sintomas das doenças cardiovasculares

Muitas vezes não há sintomas da doença subjacente dos vasos sanguíneos. Um ataque cardíaco ou acidente vascular cerebral pode ser o primeiro aviso da doença subjacente.


Os sintomas do ataque cardíaco incluem: Dor ou desconforto no centro do peito; dor ou desconforto nos braços, ombro esquerdo, cotovelos, mandíbula ou costas; dificuldade em respirar ou falta de ar; sensação de enjoo ou vômito; sensação de desmaio ou tontura; suor frio e palidez. As mulheres são mais propensas a apresentar falta de ar, náuseas, vômitos e dores nas costas ou mandíbula.


O sintoma mais comum de um acidente vascular cerebral é uma súbita fraqueza da face e dos membros superiores e inferiores, mais frequentes em um lado do corpo. Entre os sintomas, estão: dormência na face, braços ou pernas, especialmente em um lado do corpo; confusão, dificuldade para falar ou para entender; dificuldade para enxergar com um ou ambos os olhos; dificuldade para andar, tontura, perda de equilíbrio ou coordenação; dor de cabeça intensa sem causa aparente; e desmaio ou inconsciência.

As pessoas que apresentarem tais sintomas devem procurar imediatamente assistência médica.


Prevenção

Tenha uma alimentação saudável, sem gorduras ou frituras
e dê preferência às carnes brancas


A melhor prevenção é ir ao cardiologista e seguir suas orientações:

  • Abandonar o sedentarismo, o tabagismo e praticar atividade física, conforme orientação médica;
  • Fazer trinta minutos de caminhada, pelo menos três vezes por semana, já é benéfico ao coração;
  • Manter uma alimentação saudável, sem gorduras ou frituras, dando preferência às carnes brancas;
  • Inserir vegetais, folhas e legumes nas refeições;
  • Trocar a sobremesa calórica por uma fruta;
  • Evitar o consumo excessivo de açúcar, massas, pães e alimentos industrializados;
  • Restringir a ingestão de bebidas alcoólicas.

Jovens, cuidem-se!

Os jovens devem procurar o cardiologista mais precocemente, objetivando a identificação de qualquer sinal de alerta, enfatizando que o tabagismo pode desenvolver doença coronariana, independente dos demais fatores de risco envolvidos.


Fontes:

Organização Mundial da Saúde
Blog da Saúde/Ministério da Saúde
Fotos: 123 RF