13/09/2018 - 11:30 - Atualizado em 13/09/2018 - 17:10

​Conheça seu plano: Internações não têm coparticipação no Correios Saúde II

A regra começou a valer a partir do dia 18 de abril de 2018

Uma das novidades trazidas pelo plano Correios Saúde II é a não incidência da coparticipação das despesas nos casos de internação, inclusive no home care. A regra, que começou a valer a partir de 18 de abril de 2018, consta no Regulamento do Plano Correios Saúde II . Poucos sabem, mas essa é uma das vantagens ocasionadas com a criação do novo plano.

A boa notícia trouxe um alívio grande para o carteiro motorizado Adilson da Silva Lourenço, 41, lotado no Centro de Distribuição Domiciliar (CDD) dos Correios na zona norte de Natal (RN). O filho recém-nascido precisou ficar internado na UTI neonatal para realizar uma cirurgia e ele já estava se preparando para arcar com o percentual de coparticipação das despesas médicas durante o período de internação do filho. Foi na Unidade de Representação Regional da Postal Saúde no Rio Grande do Norte (URR-RN) que Adilson ficou sabendo da gratuidade do atendimento.

“Fui muito bem recebido pela equipe da Postal Saúde. Além de providenciarem tudo para a realização da cirurgia, ainda me explicaram que eu não arcaria com nenhuma despesa, pois todos os gastos com a internação seriam cobertos pelo plano de saúde, sem coparticipação”, conta o beneficiário.

O bebê, que nasceu no dia 6 de agosto e foi direto para a UTI neonatal, fez a cirurgia, teve alta médica e passa muito bem. O pai Adilson não precisou fazer nenhum malabarismo financeiro para arcar com os custos de saúde com o recém-nascido durante os 25 dias de internação.

Na foto ao lado, o carteiro Adilson, a esposa Soraya e o recém-nascido Renzo, no Hospital Promater, em Natal.

Tipos de internação

Para fins de cobertura da assistência médica hospitalar, o Regulamento do Plano Correios Saúde II prevê três tipos de internação: a clínica, a cirúrgica e a domiciliar (ou home care), todas sem coparticipação. Entenda a diferença entre cada uma:

A internação clínica ocorre quando o tratamento não envolve procedimentos cirúrgicos. Nesse caso, o paciente é internado para tratar de algum problema de saúde ou tomar algum medicamento específico.

Na internação cirúrgica, o atendimento é feito por meio de intervenção cirúrgica, como no caso de cesarianas, cirurgias de varizes, cirurgias cardíacas, entre outras.

Já na internação domiciliar, também conhecida como home care, a assistência médica é prestada no domicílio do beneficiário (ou de seus familiares), por instituições especializadas e credenciadas pela Postal Saúde. Nesses casos, o estado clínico do paciente necessita de acompanhamento médico sistemático, porém permite que o tratamento seja feito no conforto do lar. Essa modalidade destina-se aos pacientes com internações prolongadas ou repetidas, portadores de doenças crônicas terminais, doenças agudas com estabilidade clínica, que necessitam de cuidados especializados de enfermagem.

Regulamento

Para mais informações sobre as regras do seu plano de saúde, consulte o Regulamento do Plano Correios Saúde II. O documento está disponível na Central do Beneficiário, seção “Informações Importantes”, localizada à esquerda da página principal do site (www.postalsaude.com.br). É só clicar em “Manuais, Formulários e Tabelas” e depois em “Regulamento do Plano CorreiosSaúde II”.

Em casos de dúvida, ligue para a Central de Atendimento ao Beneficiário (0800 888 8116) ou entre em contato com a Unidade de Representação Regional mais próxima de sua localidade.

Postal Saúde. Sua vida, nossa existência.


Leia as outras matérias da série "Conheça seu plano - CorreiosSaúde II"

Conheça seu plano: Inclusão e Carências do plano CorreiosSaúde II



Por: Comunicação/Postal Saúde
Foto: Arquivo pessoal