04/07/2018 - 16:00 - Atualizado em 18/07/2018 - 16:01

​Percentual de homens com diabetes cresce no Brasil

Estudo inédito do Ministério da Saúde mostra que a diabetes cresceu 54% na população masculina, nos últimos 11 anos. Na Postal Saúde, os beneficiários com diabetes inscritos no programa Saúde em Dia recebem acompanhamento personalizado, com orientações voltadas à criação de hábitos saudáveis


A prática regular de atividade física moderada é uma das orientações
para quem tem diabetes

O percentual de homens que apresentaram diagnóstico médico de diabetes aumentou 54%, entre os anos de 2006 e 2017. Os dados, da Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), servem para alertar a população no Dia Nacional de Controle do Diabetes, celebrado anualmente no dia 27 de junho. Há 11 anos, o percentual de homens que tinham sido diagnosticados com a doença era de 4,6%, agora o índice passou para 7,1%. Apesar de apresentarem percentual mais elevado em 2017, as mulheres (8,1%) tiveram um crescimento de 28,5% no mesmo período.

“O diabetes é uma doença crônica que pode ser evitada, desde que hábitos saudáveis, como uma alimentação adequada e a prática de atividade física, sejam adotados. O objetivo do Vigitel é monitorar anualmente esses fatores de risco e proteção para doenças crônicas e, com isso, acompanhar indicadores de saúde que dão subsídio a formulação e reformulação de políticas públicas", declarou Marta Coelho.

A pesquisa trouxe, também, que o indicador de diabetes aumenta com a idade, principalmente entre idosos com mais de 65 anos (24%) e é maior entre os com menor escolaridade, que frequentaram a escola por até oito anos (14,8%). Já entre as capitais, a frequência do diagnóstico médico de diabetes variou entre 4,5% em Palmas e 8,8% no Rio de Janeiro.

Quando comparamos os sexos, os homens de Boa Vista (9,0%), Belo Horizonte (8,6%) e Porto Alegre (8,3%), possuem os maiores percentuais, enquanto que os de Palmas (3,7%), Cuiabá (4,2%) e Teresina (4,6%), os menores. Entre mulheres, o diagnóstico de diabetes foi mais frequente em Vitória (10,3%), Rio de Janeiro (10,3%) e Recife (8,8%), e menos frequente em Palmas (5,1%), Macapá (5,2%), Florianópolis (5,6%) e São Luís (5,6%).

Entre 2010 e 2016, o diabetes já vitimou com óbitos 406.452 pessoas no Brasil. De acordo com o Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM), o número cresceu 11,8% no período, saindo de 54.877 mortes para 61.398 no ano de 2016. Dados do Sistema de Informações Hospitalares (SIH) apontam que a quantidade de internações teve queda de 8,7%: foram 148.384 em 2010 e 135.364, em 2016. O diabetes é responsável por complicações, como a doença cardiovascular, a diálise por insuficiência renal crônica e as cirurgias para amputações dos membros inferiores.


Na Postal Saúde, os beneficiários com diabetes inscritos no programa Saúde em Dia recebem acompanhamento personalizado, com orientações voltadas à criação de hábitos saudáveis, como alimentação equilibrada e prática de atividades físicas.

Confira algumas recomendações para prevenir o diabetes:

1. Mantenha o seu peso equilibrado.

2. Alimente-se de forma saudável. Diminua a ingestão de alimentos ricos em gorduras e calorias. .

A lista de alimentos saudáveis e recomendados inclui:

Dois legumes, grãos integrais, frutas, produtos lácteos sem gordura; feijões, carnes magras.

3. Pratique atividades físicas regularmente. O recomendado são exercícios de intensidade moderada, como uma caminhada, por 30 minutos 5 vezes por semana.

4. Tome os remédios prescritos, SEMPRE! Os remédios não funcionam nas pessoas que não os tomam. Comprometa-se com a sua saúde. A falta de adesão ao tratamento aumenta de forma significativa o risco das complicações da doença.


Por: Comunicação/Postal Saúde
Fontes: Ministério da Saúde e Comunicação/Postal Saúde