página principal > Dicas da Postal Saúde

24 de março | “Sim! Podemos acabar com a tuberculose”

A campanha destaca o esforço coletivo que deve ser feito pelas nações para pôr fim à tuberculose até 2030

23 de março de 2023 - Atualizado em 23 de março de 2023

Neste ano, a Stop TB Partnership escolheu o tema “Sim! Podemos acabar com a tuberculose” para marcar o Dia Mundial da Tuberculose, celebrado em 24 de março.

A campanha  destaca o esforço coletivo  que deve ser feito pelas nações para pôr fim à tuberculose  (TB) até 2030 e, assim, alcançar um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da  Organização das Nações Unidas (ONU).  O tema foi escolhido com o intuito de criar um senso de urgência para implementação de ações, com investimentos e recursos voltadas à eliminação da  tuberculose no mundo.

De acordo com a  Stop TB Partnership, existem várias chaves para acelerar o fim da doença, como:  criação de uma nova vacina contra a doença, acesso a novos diagnósticos moleculares rápidos e novos regimes de tratamento mais curtos e eficientes, além de medidas preventivas, entre outras alternativas.

Segundo o Relatório de TB 2022 da OMS, as taxas de mortalidade pela enfermidade aumentaram pelo segundo ano consecutivo,  e a incidência de TB também aumentou pela primeira vez em mais de uma década.

Estatísticas  

A tuberculose continua sendo uma das doenças infecciosas mais mortais do mundo, que afeta s pulmões, mas também pode acometer órgãos como ossos, rins e meninges (membranas que envolvem o cérebro).  No mundo, todos os dias mais de 4 mil pessoas morrem de tuberculose, e cerca de 30 mil contraem a doença, que é evitável e curável.

Nas Américas, todos os dias morrem mais de 70 pessoas e cerca de 800 adoecem dessa doença. Estima-se que, em 2020, havia 18,3 mil crianças com TB nas Américas, metade delas com menos de cinco anos de idade.

O Brasil ocupa o 17º lugar entre os 22 países responsáveis por 82% do total de casos globais de tuberculose. Embora possa ser tratada e curada, a doença ainda mata cerca de 4,7 mil pessoas todos os anos no Brasil.

Fatores

Alguns fatores contribuem para a disseminação da doença, tais como pobreza e má distribuição de renda, AIDS, desnutrição, más condições sanitárias e alta densidade populacional.

Transmissão

Cada paciente com tuberculose pulmonar que não se trata pode infectar em média 10 a 15 pessoas por ano. Alguns fatores contribuem para a disseminação da doença, tais como a pobreza e má distribuição de renda, a AIDS, a desnutrição, as más condições sanitárias e a alta densidade populacional.

Além da tuberculose pulmonar e de laringe, que são contagiosas, existem outros tipos denominados tuberculose extrapulmonar, que pode ser pleural, ganglionar, geniturinária e intestinal. As tuberculoses extrapulmonares não são transmissíveis e são provocadas pela contaminação de pacientes diagnosticados com tuberculose laríngea e pulmonar.

Sinais e sintomas mais frequentes

– tosse seca ou com secreção por mais de três semanas, podendo evoluir para tosse com pus ou sangue;
– cansaço excessivo e prostração;
– febre baixa geralmente no período da tarde;
– suor noturno;
– falta de apetite;
– emagrecimento acentuado;
– rouquidão.

Alguns pacientes, entretanto, não exibem nenhum indício da doença, enquanto outros apresentam sintomas aparentemente simples, que não são percebidos durante alguns meses. Pode ser confundida com uma gripe, por exemplo, e evoluir durante 3 a 4 meses sem que a pessoa infectada saiba, ao mesmo tempo em que transmite a doença para outras pessoas. A transmissão da tuberculose é direta, de pessoa a pessoa. O doente expele, ao falar, espirrar ou tossir, pequenas gotículas de saliva que podem ser aspiradas por outro indivíduo.

Prevenção e tratamento

A vacina BCG é obrigatória para menores de um ano, pois protege as crianças contra as formas mais graves da doença.  Outra forma de prevenir a transmissão da doença é o diagnóstico precoce e o  tratamento adequado o mais rápido possível. Após 15 dias de tratamento, a pessoa já não transmite mais a doença. O tratamento deve ser feito por um período mínimo de 6 meses, diariamente e sem nenhuma interrupção. O tratamento só termina quando o médico confirmar a cura total do paciente.

Sobre a parceria Stop TB

Fundada em 2001,  a Stop TB Partnership é uma organização sediada pelas Nações Unidas e que reúne especialistas nacionais, regionais e globais com a missão de acabar com a tuberculose até 2030. Com esse objetivo, seus parceiros se mobilizam para ampliar as vozes e atender às necessidades das pessoas afetadas pela doença.

“Trabalhamos para defender, catalisar e facilitar a coordenação e a colaboração sustentadas entre os parceiros; apoiar o desenvolvimento, a replicação e a ampliação de abordagens e ferramentas inovadoras; e facilitar o acesso equitativo ao diagnóstico, tratamento e cuidados de TB para todos os necessitados”, afirma a nota oficial da Stop TB.

A data

O Dia Mundial da Tuberculose, 24 de março, foi criado em 1982 pela Organização Mundial da Saúde (OMS), em homenagem aos 100 anos do anúncio do descobrimento do bacilo causador da tuberculose, ocorrida em 24 de março de 1882, pelo médico Robert Koch.


Fontes:

Ministério da Saúde
Stop TB Partnership
Centro de Vigilância Epidemiológica “prof. Alexandre Vranjac”