página principal > Notícias - 4

Dia da Árvore | Postal Saúde incentiva o consumo sustentável

Ajude o meio-ambiente com mudanças nos hábitos de consumo

20 de setembro de 2021 - Atualizado em 21 de setembro de 2021

Dia da Árvore é comemorado no Brasil em 21 de setembro. Como já virou tradição na Postal Saúde, preparamos um conteúdo especial sobre a conscientização e preservação do meio-ambiente.

Neste ano, a dica é prestar atenção em um conceito relativamente novo, mas que promete se tornar cada vez mais popular: o consumo sustentável.

O nosso planeta não consegue se recuperar da degradação do meio-ambiente por meio da poluição, descarte irresponsável de materiais e tantas outras formas de agressão que a humanidade pratica de forma exploratória ao longo dos anos.

O consumo consciente, então, sugere mudanças de comportamento – individuais e coletivas – com o objetivo de criar consciência sobre a forma como consumimos.

Essa ideia cresce à medida em que mais pessoas percebem o impacto de cada bem produzido, desde a exploração dos recursos naturais até o fim de sua vida útil e o descarte.

A partir de atitudes simples, podemos transformar o cenário atual, reduzindo a geração de resíduos, a poluição, o desmatamento e desacelerando fenômenos preocupantes para agora e para o futuro, como o aquecimento global.

 

O que é consumo sustentável?

O consumo sustentável engloba práticas de consumo consciente, consumo verde e consumo responsável, sendo aplicável a toda a cadeia de produção.

De acordo com o Ministério do Meio Ambiente, o consumo sustentável implica na escolha de produtos que:

  • Utilizaram menos recursos naturais em sua produção
  • Garantam emprego decente aos que os produziram
  • São facilmente reaproveitados ou reciclados
  • São realmente necessários.

Essa ideia se tornou popular, em especial, após os debates da Rio 92 (Eco 92) – Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento – quando ficou evidente a necessidade de conciliar as áreas social, ambiental e econômica para promover um desenvolvimento sustentável e contínuo.

 

O que fazer?

É claro que, para que o consumo sustentável tenha alguma efetividade, ele precisa sair do papel e virar ações. Confira algumas formas com consciência ambiental no seu dia a dia:

  • Diminuir o desperdício de água;
  • Reduzir a poluição da água e do solo;
  • Incentivar a reciclagem de materiais;
  • Dar preferência a alimentos orgânicos ou que empreguem menos agrotóxicos;
  • Substituir a fonte de energia para processos que não utilizem combustíveis fósseis;
  • Incentivar a compostagem (técnica para transformar lixo orgânico em adubo).

Além de fazer o que está ao seu alcance como indivíduo para reduzir o consumo, pressione empresas a tomarem medidas de segurança ambiental e escolha comprar produtos de marcas que tenham programas de sustentabilidade.

 

O consumidor verde

Consumidor verde é aquele que considera os efeitos sobre o ambiente na hora de comprar.

Obviamente, outros fatores fazem parte da sua decisão de compra, como o preço, a utilidade, a qualidade e a comodidade, porém, todos devem estar comprometidos com processos de fabricação que preservem os ecossistemas.

Na prática, esse conceito se traduz na substituição de bens de consumo tradicionais por itens verdes, que são produzidos utilizando técnicas menos prejudiciais ao planeta.

É o caso de móveis construídos com madeira de reflorestamento, biocombustíveis e bolsas feitas com material reciclável.

 

Economia circular

Economia circular é uma dinâmica que propõe o uso de uma matéria-prima até que se esgote, ou seja, até quando não houver mais a possibilidade de reutilizar, transformar ou reciclar esse material.

A lógica circular surgiu em oposição ao modelo linear de fabricação e consumo, que subaproveita os insumos ao restringir sua vida útil a 5 etapas (extração, processamento, transformação, consumo e descarte).

O sistema linear está na raiz do desperdício de recursos, degradação de ecossistemas, poluição do ar, solo, lençol freático, rios e mares, pois não parte de um consumo consciente.

Nessa lógica perversa, o meio ambiente existe apenas para servir aos desejos humanos, portanto, sua destruição é aceitável diante do progresso.

Já na visão da economia circular, antes de ser descartado, um item pode ser:

  • Reutilizado para a mesma finalidade. Por exemplo, um pote vidro que veio junto a um alimento em conserva. Depois que o alimento acaba, ele pode ser lavado e utilizado para guardar molhos, doces de colher, etc
  • Reaproveitado para uma finalidade diferente. Por exemplo, uma antiga embalagem de margarina que é remanejada como vaso para plantas
  • Reciclado. Por exemplo, latas de alumínio que são enviadas a indústrias para que se transformem em novos produtos.

Essa dinâmica é essencial para o consumo sustentável, pois diminui a velocidade da geração de resíduos, mantendo-os por mais tempo em uso.

Enquanto eles forem úteis, não precisarão ser descartados, o que evita que poluam o meio ambiente e ainda reduz a necessidade de produção de materiais novos, que requerem a extração de mais recursos da natureza.

 

A importância do consumo sustentável

Ações individuais e coletivas são fundamentais para reverter a situação. Sem um esforço conjunto, os níveis de degradação do planeta vão continuar crescendo, piorando um quadro alarmante.

Conforme dados compilados em relatório da ONU, entre 1970 e 2014, a Terra perdeu aproximadamente 60% das espécies de animais vertebrados.

Quanto aos invertebrados, 42% das espécies terrestres, 34% das aquáticas e 25% das marinhas estão ameaçadas de extinção.

Outra ameaça à vida nos oceanos é a poluição. Todos os anos, 8 milhões de toneladas de plástico são despejadas nas águas.

Se a degradação continuar nesse ritmo, pesquisadores estimam de 4,5 milhões a 7 milhões de mortes prematuras até 2050.

 

Faça a sua parte!

Consuma de forma consciente e deixe um mundo melhor para as próximas gerações!