página principal > Dicas da Postal Saúde - 10

Ministério da Saúde reforça importância da vacinação contra a gripe durante a pandemia

Terceira fase da vacinação contra gripe inclui nove novos grupos prioritários. Cerca de 79,7 milhões de brasileiros fazem parte do público-alvo

10 de junho de 2021 - Atualizado em 10 de junho de 2021

 

 

Nove grupos prioritários estão incluídos na terceira etapa da campanha de vacinação contra a gripe. Com início nesta quarta-feira (9), essa fase vai incluir pessoas com comorbidades, com deficiência permanente, caminhoneiros, portuários, profissionais das forças de segurança e salvamento, das forças armadas, funcionários do sistema de privação de liberdade e população privada de liberdade.

Para toda a campanha, a meta do Ministério da Saúde é vacinar 90% dos 79,7 milhões de brasileiros que fazem parte do público-alvo da campanha, que vai acontecer até 9 de julho. O Ministério da Saúde já distribuiu mais de 58,3 milhões de doses do imunizante contra a gripe para todo o país.

Nas duas primeiras etapas da campanha, foram vacinadas pessoas acima dos 60 anos, professores, crianças de seis meses a menores de 6 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias); gestantes e puérperas (até 45 dias após o parto); povos indígenas e trabalhadores da saúde. Mas, as pessoas que fazem parte dos grupos prioritários das etapas anteriores, e que por algum motivo não receberam a vacina influenza, ainda podem buscar os postos de saúde na vigência da campanha.

“É importante reforçar a necessidade de imunização para evitar a transmissão da gripe e diminuir o risco de internações e mortes pela doença. Considerando a pandemia da Covid-19, quanto mais pessoas estiverem protegidas das complicações causadas pela gripe, menos sobrecarga para o sistema de saúde”, afirma o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Arnaldo Medeiros.

Ele destaca ainda que o objetivo da Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza é proteger os grupos mais vulneráveis e evitar as complicações e óbitos pela doença.

Influenza e covid 19

Com as campanhas de vacinação da Influenza e da Covid-19 acontecendo ao mesmo tempo a recomendação do Ministério da Saúde aos estados e municípios é que a vacinação contra a Covid-19 seja priorizada, mas que seja feito o agendamento da administração da vacina da gripe com um intervalo mínimo de 14 dias depois da vacina Covid-19. Então, para quem faz parte do grupo prioritário para as duas campanhas, deve ser priorizada a vacinação contra o coronavírus e agendada a vacina Influenza, respeitando esse intervalo.

Como fazer

Para se vacinar, os integrantes de grupos prioritários devem ir até uma unidade de saúde levando a caderneta de vacinação e um documento com foto, para que os profissionais localizem o cadastro no sistema de informação. No entanto, não ter a caderneta de vacinação em mãos não é impeditivo para tomar a vacina.

A população que ainda não estiver pré-cadastrada no Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SIPNI) ou em uma unidade de saúde do SUS pode apresentar, além do documento de identificação, qualquer documento que comprove pertencer aos grupos de risco da campanha. Procure um serviço de vacinação do seu município para mais informações.


Fonte: Ministério da Saúde
Foto: Dreamstime