página principal > Especial | Ambulatórios da Postal Saúde retomam atendimentos eletivos

Especial | Ambulatórios da Postal Saúde retomam atendimentos eletivos

Unidade do Rio Grande do Sul: profissionais e espaços equipados
para atender com segurança o beneficiário

 

Com a redução da curva de contágio da covid-19 na maioria dos estados brasileiros, conforme dados oficiais do Ministério da Saúde, a Postal Saúde anuncia o retorno dos atendimentos eletivos nos 17 ambulatórios da rede própria espalhados pelo país. A retomada teve início no dia 13 de outubro. Para que o serviço fosse oferecido com a maior segurança possível, a Operadora elaborou um plano de retomada, com protocolos rígidos de higiene a serem seguidos em todas as etapas do atendimento. Com o intuito de evitar aglomerações, os horários para os atendimentos eletivos estão sendo agendados.

Confira aqui os telefones e os horários de funcionamento dos ambulatórios.

“Os assentos foram bloqueados, de forma alternada, para proporcionar o distanciamento entre os beneficiários de pelo menos 1,5 m. Além disso, uma faixa no chão direciona os beneficiários para o pré-atendimento na recepção. Em seguida, eles são orientados a retornar aos assentos para aguardar o atendimento médico e odontológico”, detalha a coordenadora de Gestão da Rede Própria da Postal Saúde, Esther Naves de Souza.

Confira como os ambulatórios
foram preparados para receber com segurança os beneficiários:

Aferição de temperatura e testagem

Na entrada das unidades, os beneficiários já podem notar os cuidados tomados para garantir a segurança de todos: a aferição da temperatura e o encaminhamento para uma sala específica
daqueles que apresentarem indícios de febre ou sintomas da covid-19. “Além disso, todos os profissionais do ambulatório suspeitos de contaminação e sintomáticos são encaminhados para testagem e só retornam ao trabalho após apresentação do resultado negativo”, garante a gestora.

Tapetes sanitizantes, álcool em gel e uso de máscara

Todas as unidades contam com tapetes sanitizantes e álcool em gel 70% com pedal, para higiene dos sapatos e das mãos. Também é obrigatório o uso de máscara nas dependências dos ambulatórios. Caso o beneficiário não tenha a proteção, a Operadora disponibilizará a máscara descartável.

Placas de acrílico e cartazes informativos

Na mesa da recepção foram fixadas placas de acrílicos, formando uma barreira de segurança entre o beneficiário e o atendente. Este último deve portar máscara e viseira. No interior das unidades, cartazes informativos alertam sobre os cuidados com a higiene das mãos e o uso correto da máscara. (Foto ao lado: Recepção do Ambulatório do Ceará)

Profissionais de saúde: cuidados redobrados

Os profissionais redobraram os cuidados para evitar a contaminação da covid-19. Os médicos e a equipe de enfermagem utilizam máscaras cirúrgicas com tripla camada de proteção, que deverão ser trocadas a cada duas horas (ou antes desse período, se estiverem úmidas). Os equipamentos utilizados para consulta (como estetoscópio, termômetro e outros) devem ser higienizados com álcool em gel 70% a cada atendimento.

Serviço odontológico: protocolo rígido

Durante a pandemia, o serviço de Odontologia dos ambulatórios ateve-se aos atendimentos de emergência. Desde o dia 13 de outubro, no entanto, os atendimentos odontológicos eletivos estão sendo retomados por demanda espontânea.

A dentista Andressa Valim, lotada no Ambulatório do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre, explica como está sendo a rotina em sua unidade nesta segunda fase da pandemia. (Foto ao lado: consultório odontológico na unidade do Rio Grande do Sul) “Utilizamos um protocolo bem rígido para o acolhimento dos beneficiários. Inicialmente eles estão sendo agendados a cada uma hora. Assim que chegam, respondem um questionário sobre possíveis sintomas da covid-19, agregando ao atendimento mais informações sobre seu estado clínico”.

Ela destaca também o rigor da limpeza dos equipamentos individuais e dos espaços do ambulatório, incluindo o consultório odontológico.

Limpeza diária e sanitização semanal

Entre um e outro atendimento, os objetos e as superfícies dos consultórios e das salas de enfermagem dos ambulatórios passam por higienização, com álcool 70%. Os banheiros são higienizados de hora em hora e as lixeiras, que devem conter tampa e pedal, também passam por limpeza diária.

“A sanitização geral das unidades será feita semanalmente, para eliminação de vírus, bactérias, fungos, ácaros e outros microrganismos causadores de alergias e doenças, incluindo a covid-19”, observa Esther.

O gerente de Rede de
Atendimento da Postal Saúde, Tiago Acioly Cabral, sublinha que o plano de retomada dos atendimentos eletivos
dos ambulatórios foi elaborado com muito zelo, seguindo as recomendações das
autoridades sanitárias, para atender com segurança os beneficiários.

Atenção primária: foco na prevenção

Tiago lembra que os atendimentos nos ambulatórios são de atenção primária à saúde, com foco na prevenção de doenças e na qualidade de vida dos beneficiários, e contemplam consultas, administração de medicamentos, procedimentos de baixa complexidade e serviços de saúde bucal.

“Os casos mais graves são direcionados para a nossa rede credenciada, especializada em atendimentos mais complexos”.

Excelente alternativa de atendimento

Atualmente, são atendidos nos ambulatórios os empregados dos Correios em atividade e seus dependentes.

“Os ambulatórios são uma excelente alternativa de atendimento. Além da qualidade do serviço e da facilidade de acesso, não há coparticipação das despesas de saúde”, frisa Tiago.

Segundo ele, ao investir na sua rede própria de ambulatórios, a Operadora aumenta o leque de opções dos serviços oferecidos pelo plano de saúde, e com menor custo.

No Ambulatório do Ceará (foto ao lado), profissional a postos para oferecer o melhor atendimento.

 

 

 


 

Por: Comunicação/Postal Saúde

Fotos: Filiais da Postal Saúde: RS, CE e SC.