página principal > Outubro Rosa e Novembro Azul | Campanhas alertam para a prevenção do câncer de mama e de próstata

Outubro Rosa e Novembro Azul | Campanhas alertam para a prevenção do câncer de mama e de próstata

 

Iniciamos o mês de outubro chamando a atenção para a Campanha Outubro Rosa, de prevenção do câncer de mama.  E para reforçar a conscientização sobre a prevenção do câncer, tanto em mulheres quanto em homens, a Postal Saúde aproveita para falar também sobre o Novembro Azul, a campanha de prevenção do câncer de próstata.

A ideia é unir os dois movimentos para fortalecer ainda mais o combate à doença, tendo a prevenção como a principal aliada.

Os beneficiários da Postal Saúde contam com uma ampla rede credenciada, em nível nacional, com profissionais capacitados para realizar as consultas e os exames preventivos tanto da mulher quanto do homem.

E você, já fez a sua prevenção anual? Não perca mais tempo!

Consulte o Guia Saúde e veja os profissionais e as clínicas mais próximas de sua região. Não perca mais tempo!

Anote o telefone, o endereço e marque a sua consulta. Os estabelecimentos estão preparados para realizar os atendimentos com a maior segurança possível, seguindo os protocolos para evitar a contaminação da covid-19.

Agora confira as informações sobre o Outubro Rosa e o Novembro Azul.

Outubro Rosa

O câncer de mama é o tipo que mais acomete mulheres em todo o mundo, tanto em países em desenvolvimento quanto em países desenvolvidos. Cerca de 2,3 milhões de casos novos foram estimados para o ano de 2020 em todo o mundo, o que representa cerca de 24,5% de todos os tipos de neoplasias diagnosticadas nas mulheres. As taxas de incidência variam entre as diferentes regiões do planeta, com as maiores taxas nos países desenvolvidos.

Para o Brasil, foram estimados 66.280 casos novos de câncer de mama em 2021, com um risco estimado de 61,61 casos a cada 100 mil mulheres.

Sinais de alerta

Os principais sinais e sintomas suspeitos de câncer de mama são: caroço (nódulo), geralmente endurecido, fixo e indolor; pele da mama avermelhada ou parecida com casca de laranja, alterações no bico do peito (mamilo) e saída espontânea de líquido de um dos mamilos. Também podem aparecer pequenos nódulos no pescoço ou na região embaixo dos braços (axilas).

Fatores de risco

Não há uma causa única para o câncer de mama. Diversos fatores estão relacionados ao desenvolvimento da doença entre as mulheres, como: envelhecimento, determinantes relacionados à vida reprodutiva da mulher, histórico familiar de câncer de mama, consumo de álcool, excesso de peso, atividade física insuficiente e exposição à radiação ionizante.

Os principais fatores são:

Comportamentais/Ambientais:  Obesidade e sobrepeso, após a menopausa; Atividade física insuficiente (menos de 150 minutos de atividade física moderada por semana); consumo de bebida alcoólica; exposição frequente a radiações ionizantes (Raios-X, tomografia computadorizada, mamografia etc.); história de tratamento prévio com radioterapia no tórax; aspectos da vida reprodutiva/hormonais; primeira menstruação (menarca) antes de 12 anos; não ter filhos; primeira gravidez após os 30 anos; parar de menstruar (menopausa) após os 55 anos; uso de contraceptivos hormonais (estrogênio-progesterona); ter feito terapia de reposição hormonal (estrogênio-progesterona), principalmente por mais de cinco anos.

Hereditários/Genéticos: histórico familiar de câncer de ovário; de câncer de mama em mulheres, principalmente antes dos 50 anos; e caso de câncer de mama em homem; alteração genética, especialmente nos genes BRCA1 e BRCA2. A mulher que possui esses fatores genéticos tem risco elevado para câncer de mama.

Como prevenir 

Os hábitos saudáveis, aliados à realização de exames preventivos periódicos são a forma mais adequada de prevenir o câncer de mama ou para realizar o diagnóstico precoce, com grandes chances de cura.

  • Mantenha habitos saudáveis: alimentar-se  bem, pririzando alimentos não processados; manter o peso corporal equilibrado, realizar atividades físicas;  evitar o consumo de bebidas aloccolicas; cuidar da saúde emocional e mental; dormir bem;

Obs: A terapia de reposição hormonal (TRH), quando estritamente indicada, deve ser feita sob rigoroso controle médico e pelo mínimo de tempo necessário;

  • Faça o autoexame, para detectar nódulos ou outras anormalidades nas mamas;
  • Realize os exames preventivos regularmente, conforme indicação médica.

Confira as recomendações do Ministério da Saúde para o rastreamento do câncer de mama

Novembro Azul

Seja homem, se cuide!

É com essa frase que o Instituto Lado a Lado pela Vida traz um novo significado para o “seja homem”. Houve um tempo que a expressão significava não adoecer, não ter medo, não demonstrar emoções, não ser frouxo, não chorar, não manter uma rotina de autocuidado. Apesar de tentativas de parecer invencível, a história já nos mostrou essa não é bem a verdade. No ano de 2020, queremos mostrar que ser homem também é se cuidar.

Ser homem é também se cuidar: é praticar exercícios, ter uma alimentação equilibrada, parar de fumar, praticar sexo seguro, cuidar da saúde mental e, também, fazer o exame da próstata. Siga as nossas dicas e garanta uma vida mais longa e saudável.

Fuja do preconceito

Apesar dos altos índices de cura se identificado em fase inicial, por conta do preconceito que envolve o exame, muitos homens são diagnosticados quando a doença já está em estados mais avançados, o que leva a uma taxa alta de óbitos.

Como prevenir

  • Tenha uma boa alimentação

De acordo com a Prostate Cancer Foudation, ter uma dieta saudável com baixo teor de gordura e rica em vitaminas e minerais é uma das maneiras de prevenir o câncer de próstata. Além disso, procure diminuir o consumo de laticínios e carnes vermelhas. No mais, refeições que sejam adequadas às suas necessidades, não deixe de se consultar com um especialista.

  •  Mantenha um peso saudável e pratique exercícios físicos regularmente

A obesidade (diagnosticada em pacientes que estão com o IMC acima de 30) aumenta o risco de desenvolvimento do câncer de próstata e está associada a maiores taxas de insucesso no tratamento e de mortalidade. A boa notícia é que, por meio de uma boa alimentação e prática regular de exercícios, ela pode ser evitada.

Além disso, vale ressaltar que a prática de exercícios físicos, além de ajudar a pessoa a manter uma boa saúde, contribui para uma diminuição de risco para o câncer e outras doenças (principalmente as cardiovasculares).

  •  Evite o Tabagismo

O hábito de fumar aumenta as chances de se desenvolver câncer de próstata, o risco de recorrência após o tratamento inicial e de morte resultante da doença.

  •  Mantenha suas consultas de rotina em dia

Em caso de medo e/ou dúvidas sobre o câncer de próstata, a melhor forma de ter respostas concretas é conversando com o médico sobre essa condição e seus fatores de risco.

  • Faça check-up regular

Fazer um check-up é a melhor forma de prevenir doenças e evitar que sejam tratadas apenas em estágios mais avançados. Em todas as faixas etárias o urologista deve ser consultado.

  •  E, por fim: informe-se sobre a doença

A melhor forma de se prevenir contra o câncer de próstata é informando-se sobre o assunto!

Confira as orientações atualizadas do Ministério da Saúde sobre o rastreamento do câncer de próstata 

Homens e mulheres unidos, lado a lado, para prevenir o câncer e lutar pela vida!

Fontes:

Instituto Lado a lado pela Vida
Ministério da Saúde
Biblioteca virtual do Ministério da Saúde

Criação e arte da campanha: Comunicação/Postal Saúde
Fotos: Dreamstime