página principal > Setembro Amarelo |10 atitudes que podem prevenir o suicídio

Setembro Amarelo |10 atitudes que podem prevenir o suicídio

“Se precisar, peça ajuda” é o mote da Campanha Setembro Amarelo 2023, que tem por objetivo informar e conscientizar a sociedade sobre o tema, incentivando   ações voltadas à prevenção do suicídio.

Anualmente, segundo a Organização Mundial da Saúde, são registrados mais de 700 mil suicídios em todo o mundo. Considerando os episódios subnotificados, estima-se que essa estatística seja de um milhão. No Brasil, os registros se aproximam de 14 mil casos por ano, uma média de 38 por dia.

Os números assustam e preocupam os profissionais de saúde. Por isso é tão importante cuidar da saúde mental.

Atenção Primária à Saúde (APS): porta de entrada para cuidar de sua saúde mental  

Se você é beneficiário da Postal Saúde e precisa de apoio psicológico e emocional, a Operadora oferece um excelente serviço. Trata-se da Atenção Primária à Saúde (APS), mais conhecido como Estratégia Saúde & Família. Ao se cadastrar na iniciativa, você será acompanhado por uma equipe especializada que fará uma avaliação do seu estado e cuidará do seu problema. Não espere o estresse aumentar ou o seu estado emocional piorar para pedir ajuda. Você não está sozinho!

Saiba como funciona a Atenção Primária à Saúde – Estratégia Saúde & Família em seu estado

Se precisar, busque a rede credenciada 

Caso seu estado ainda não seja atendido pelo serviço de Atenção Primária à Saúde (APS),  a Postal Saúde possui uma ampla rede credenciada, formada por psicólogos e psiquiatras, prontos para acolher os beneficiários que precisam de apoio. Portanto, ao menor sinal de que sua saúde mental e emocional precisa de cuidados, marque uma consulta e peça orientação.

 Busque aqui o profissional ou a clínica mais próxima de sua localidade

Campanha Setembro Amarelo na Postal Saúde   

Durante todo o mês, as unidades da Postal Saúde pelos estados e no DF, em parceira com as superintendências estaduais dos Correios, realizam ações de conscientização, com palestras e informações sobre as causas do suicídio e como preveni-lo.

Sinais de alerta

Alguns sinais de alerta da pessoa com ideação suicida são: falas sobre o desejo de morrer, falas sobre sentimentos de vazio, desesperança e falta de razões para viver, Isolamento e tristeza excessiva, sensação insuportável de dor emocional, planejamento ou busca de informações sobre métodos para morrer por suicídio (p.ex., buscas em sites e redes sociais com conteúdo sobre comportamentos suicidas), uso frequente de álcool e outras drogas, mudanças nos hábitos de alimentação e sono; agitação e ansiedade, mensagens de despedidas da família e dos amigos.

Especialistas explicam que a pessoa com ideias suicidas sofre uma distorção de pensamento, imposta pelo sofrimento emocional. Por isso, é importante que as pessoas mais próximas saibam, diante desses sinais, identificar o grito de socorro, começando pela escuta ativa, sem julgamentos. É importante demonstrar empatia e encaminhar a pessoa para uma consulta médica e para  serviços especializados no acolhimento, como o Centro de Valorização da Vida (CVV).

 

Agora que você já conhece alguns sinais de alerta de que a pessoa pode cometer suicídio, continue se informando:

10 atitudes que podem prevenir o suicídio    

1. Converse abertamente sobre o tema: falar sobre suicídio de forma aberta e sem tabus é o primeiro passo para a prevenção. Isso ajuda a quebrar o estigma associado ao assunto e encoraja as pessoas a buscar ajuda quando necessário.

2. Fique atento aos sinais de alerta: conhecer os sinais de alerta de alguém que está pensando em suicídio (ver “Sinais de alerta) é fundamental para intervir a tempo.

3. Ofereça apoio emocional: esteja disponível para ouvir e oferecer apoio emocional a amigos, familiares e colegas que estão passando por momentos difíceis. Apenas ouvir alguém pode fazer uma grande diferença.

4. Seja empático: incentive a empatia, a compreensão e a compaixão. Muitas pessoas que consideram o suicídio sentem-se isoladas e incompreendidas, e um ambiente de apoio pode ajudar a aliviar esses sentimentos.

5. Apresente recursos de ajuda: informe sobre os recursos disponíveis, como linhas de prevenção ao suicídio, centros de atendimento psicológico e grupos de apoio. Ter acesso a ajuda profissional é crucial. Indique o serviço 188 do CVV

6. Combata e denuncie o bullying e o cyberbullying: o bullying pode desencadear problemas de saúde mental que aumentam o risco de suicídio, principalmente entre crianças e adolescentes. Por isso, é importante promover um ambiente seguro nas escolas e no espaço online.

7. Incentive a pessoa a buscar por tratamento: destaque que buscar tratamento não é sinal de fraqueza, mas sim um passo corajoso em direção à recuperação. Isso pode remover o estigma associado à busca de ajuda profissional.

8. Se você acha que essa pessoa está em perigo imediato, não a deixe sozinha. Procure ajuda de profissionais de serviços de saúde, de emergência e entre em contato com alguém de confiança

9. Se a pessoa com quem você está preocupado mora com você, assegure-se de que ela não tenha acesso a meios para provocar a própria morte ( p.ex., pesticidas, armas de fogo ou medicamentos).

10. Fique em contato para acompanhar como a pessoa está passando. Lembre-se de que a prevenção do suicídio é uma responsabilidade coletiva, e todos podem desempenhar um papel importante para ajudar aqueles que estão em situação de vulnerabilidade. O Setembro Amarelo é uma oportunidade crucial para aumentar a conscientização e promover essas atitudes de prevenção.

Mitos e Fatos sobre o suicídio

Por falta de conhecimento, há muito julgamento quando se trata do suicídio.

Confira alguns Mitos e Fatos acerca do tema:

 

 CVV – Ligue 188  

O CVV – Centro de Valorização da Vida presta apoio emocional e de prevenção do suicídio a qualquer pessoa que precise e queira conversar sobre o seu estado emocional. O serviço é gratuito e pode ser feito todos os dias, sem interrupção, por telefone (Ligue 188), por e-mail e pelo chat 24 horas.

Leia a cartilha de prevenção do suicídio: Informando para prevenir

 A data  

O Dia Mundial da Prevenção do Suicídio, celebrado em 10 de setembro, foi instituído pela Associação Internacional para a Prevenção do Suicídio (IASP) e endossado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). O evento representa um compromisso global para chamar atenção para prevenção do suicídio. No Brasil, a campanha Setembro Amarelo é coordenada pela Associação Brasileira de Psiquiatria (ABB), em parceria com o Conselho Federal de Medicina (CFM). A iniciativa conta com apoio do CVV.

Leia também: Psicóloga encoraja pessoas com ideias suicidas a pedirem ajuda: “Não tenham vergonha”


Por: Comunicação/Postal Saúde

Fontes: Site da Campanha Setembro Amarelo

Centro de Valorização da Vida

Organização Pan-americana de Saúde (OPAS)

Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico

Foto: Banco de imagens 123rf