página principal > Dicas da Postal Saúde

Nova variante da covid-19: Ministério da Saúde reforça vacina como principal medida de proteção

A nova sublinhagem da ômicron, denominada EG.5, tem altíssimo potencial de mutação

14 de setembro de 2023 - Atualizado em 14 de setembro de 2023

A população brasileira deve redobrar a atenção quanto ao recente aumento de casos de covid-19 no país e à circulação de uma nova variante denominada EG.5, popularmente conhecida como Éris. Essa variante é uma sublinhagem da ômicron, atualmente a cepa mais prevalente no mundo.

A EG.5 demonstra um poderoso potencial de mutação e foi identificada pela primeira vez no Brasil em agosto, em um caso envolvendo uma idosa de 71 anos, na cidade de São Paulo.

No mesmo mês, o Ministério da Saúde emitiu uma Nota Técnica (NT Nº 51/2023), direcionada às secretarias estaduais de saúde, enfatizando a urgência para que a população busque os postos de vacinação e atualize as doses de reforço da covid-19, como medida de prevenção.

Outro fator preocupante é a baixa taxa de imunização em crianças, que tem acionado o alerta tanto dos médicos quanto do Ministério da Saúde, com apelo aos pais e responsáveis para que vacinem seus filhos.

Vacina: principal arma contra a covid-19

O Ministério da Saúde  reforça a importância da vacinação como a principal arma contra a covid-19 e informa que monitora constantemente as evidências científicas mais recentes em nível internacional, bem como a situação epidemiológica da doença.

No seu portal, a Pasta destaca estar vigilante quanto às informações sobre novas subvariantes e diz manter diálogo constante com a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) e a Organização Mundial da Saúde (OMS) para acompanhar a situação internacional.

Doença continua sendo uma ameaça à saúde  

É  importante esclarecer  que, embora a OMS tenha declarado o fim da “Emergência de Saúde Pública de Importância Internacional”, a Organização afirma que a medida “não significa que a covid-19 tenha deixado de ser uma ameaça à saúde”.

Os números confirmam: até o último dia 13 de setembro, o Brasil registrou 37,8 mil novos casos da doença e 335,7 mortes por covid, segundo o Painel do Coronavírus.  E a variante EG.5 já foi registrada em 51 países ao redor do mundo.

Recomendações seguem as mesmas

A Sociedade Brasileira de Infectologia , com base nos dados coletados no país, concluiu que não há necessidade de alterar as recomendações atuais de prevenção da covid-19. A entidade enfatiza que não há motivo para pânico, mas ressalta a importância da vacinação como forma de evitar o agravamento da covid-19 e proteger a saúde pública.

Além disso, a entidade recomenda manter as medidas de prevenção padrão, como a prática frequente de higienização das mãos, o distanciamento social e a retomada do uso de máscaras — em locais fechados e de aglomeração — por quem faz parte dos grupos de risco e por aqueles que convivem com esses indivíduos.

“Identificamos um aumento [de casos de covi-19] ainda pequeno. Pelos nossos dados, é de 6%”, disse a epidemiologista Ethel Maciel, secretária da Secretaria de Vigilância em Saúde e Ambiente do Ministério da Saúde, ao jornal O Estadão. A informação se refere às duas primeiras semanas de agosto. “Mas, provavelmente, pelo que a gente está vendo nos outros países, a curva (de casos) vai crescer”, alertou.

 

Sintomas da variante Éris

Os sintomas associados à variante Éris são semelhantes aos observados em casos anteriores de covid-19:

– Febre;

– Dor de garganta;

– Dor de cabeça;

– Cansaço;

– Coriza;

– Espirros;

– Tosse seca e persistente;

– Perda de olfato e paladar.

Tenho sintomas da covid-19. Que fazer?   

Os sintomas acima podem variar em intensidade de pessoa para pessoa. Portanto, é necessário ficar atento a qualquer sinal e buscar orientação médica, especialmente se houver suspeita de exposição ao vírus.

O teste rápido para detecção da covid-19 é muito útil e recomendado, mas vale lembrar que resultados negativos não descartam a infecção, podendo haver falsos negativos ou falsos positivos. Se os sintomas persistirem, é necessário buscar a orientação médica.

Caso o teste seja positivo para covid-19,  siga o protocolo recomendado pelo médico e mantenha o isolamento, para evitar a propagação do vírus.

Lembre-se:  A vacina salva vidas e continua sendo a forma mais eficaz de reduzir o risco de complicações da covid-19!

Clique aqui para saber mais sobre a variante Éris

 

 

Conte com a Postal Saúde 

Atenção Primária à Saúde (APS) – Se você apresentar sintomas da covid-19, busque orientação médica com os profissionais do seu plano de saúde. Na Postal Saúde, você tem várias opções. A primeira é participar da Atenção Primária à SaúdeEstratégia Saúde & Família. (Clique no link para saber mais )

Trata-se de um serviço que a sua Operadora oferece, com foco na prevenção de doenças, no cuidado integral e na assistência contínua de sua saúde, ao longo da vida.  É o mesmo conceito de atendimento feito pelo “médico de família”, sistema amplamente adotado nos países desenvolvidos.

Além de cuidar da saúde de forma preventiva, esse modelo permite mais economia para o bolso do beneficiário, uma vez que não há coparticipação para as atividades que integram o pacote de serviços da Estratégia.

Rede Credenciada – A segunda opção é a rede credenciada da Postal Saúde. Você pode marcar uma consulta presencial e receber as orientações necessárias para a sua saúde. Os custos dos serviços utilizados serão compartilhados com a sua Operadora.

Telemedicina – Outra opção, sem precisar sair de casa,  é o serviço de teleconsulta, que funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana. Esse modelo de atendimento, aprovado pelo Conselho Federal de Medicina, conta com profissionais habilitados e preparados para prestar o atendimento que você precisa, no conforto do seu lar. Os custos dos serviços de saúde utilizados serão compartilhados com a sua Operadora.

Gostou das informações? Então salve estes links no seu computador ou no seu celular. Eles serão muito úteis:

Saiba como funciona a Estratégia Saúde & Família em seu estado

Guia Saúde – rede credenciada 

Postal Teleconsulta 24 horas 


Por: Comunicação/Postal Saúde
Fontes:

Site do Ministério da Saúde

Painel Coronavírus/ Ministério da Saúde

Sociedade Brasileira de Infectologia

Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS).

Jornais Gzh/ O Estadão de São Paulo

Brasil Escola/Uol

Foto: Banco de imagens 123rf