página principal > 14 de novembro | Dia Mundial do Diabetes: A importância da prevenção

14 de novembro | Dia Mundial do Diabetes: A importância da prevenção

Comemorado no dia 14 de novembro, o Dia Mundial do Diabetes foi criado pela Federação Internacional de Diabetes (IDF) e pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para reforçar a conscientização a respeito da doença, principalmente para evidenciar a importância da prevenção.

O Brasil ocupa o quinto lugar no ranking mundial de pessoas com diabetes e estima-se que atualmente 17 milhões de brasileiros sofram com a doença.  Segundo a Organização Mundial de Saúde, o número global de diagnosticados quadriplicou nos últimos 40 anos.

O que é o diabetes?

O Diabetes Mellitus é um importante fator de risco para as doenças cardiovasculares provocada pela falta de insulina ou na deficiência de sua ação. O diabetes pode causar o aumento da glicemia e as altas taxas podem levar a complicações no coração, nas artérias, nos olhos, nos rins e no cérebro. Em casos mais graves, o diabetes pode levar à morte.

Quando uma pessoa tem diabetes, ocorre um déficit na metabolização dos carboidratos. Os quadros de hiperglicemia são caracterizados por altas taxas de açúcar no sangue de forma permanente, condição que pode provocar danos em órgãos, vasos sanguíneos e nervos.

O que é a insulina e para que ela serve?

A insulina é um hormônio produzido pelo pâncreas que tem a função de regular a glicose (açúcar) transformando-a em energia para manutenção das células e da sua função. . Em outras palavras, tem como função controlar os níveis de açúcar no organismo.

E de onde vem a glicose?

Ela é obtida por meio dos alimentos ingeridos diariamente. A glicose é a principal fonte de energia e o corpo precisa da insulina para metabolizar a glicose de forma adequada.

Tipos de diabetes

– Tipo 1: causado pela destruição das células produtoras de insulina, em decorrência de defeito do sistema imunológico em que os anticorpos atacam as células que produzem a insulina. Ocorre em cerca de 5 a 10% dos diabéticos.

– Tipo 2: resulta da resistência à insulina e de deficiência na sua secreção. Ocorre em cerca de 90% dos diabéticos.

– Diabetes Gestacional: é a diminuição da tolerância à glicose, diagnosticada pela primeira vez na gestação, podendo ou não persistir após o parto. Sua causa exata ainda não é conhecida.

– Outros tipos: são decorrentes de defeitos genéticos associados com outras doenças ou com o uso de medicamentos.

Principais sintomas do diabetes tipo 1

– vontade de urinar diversas vezes;

– fome frequente;

– sede constante;

– perda de peso;

– fraqueza;

– fadiga;

– nervosismo;

– mudanças de humor;

– náusea;

– vômito.

Principais sintomas do diabetes tipo 2

– infecções frequentes;

– alteração visual (visão embaçada);

– dificuldade na cicatrização de feridas;

– formigamento nos pés;

– furúnculos.

Complicações

O tratamento correto do diabetes significa manter uma vida saudável, evitando diversas complicações que surgem em consequência do mau controle da glicemia. Altas taxas de açúcar no sangue, por tempo prolongado, podem causar sérios danos à saúde: cegueira, insuficiência renal, ataque cardíaco, acidente vascular cerebral e amputação de membros inferiores.

Tratamento e prevenção

Uma dieta saudável, atividade física e evitar o uso de tabaco podem prevenir ou retardar o diabetes tipo 2. Além disso, a doença pode ser tratada e suas consequências evitadas ou retardadas com medicamentos, exames regulares e tratamento de complicações.

Atenção Primária à Saúde – Estratégia Saúde & Família  

Doenças crônicas como diabetes e hipertensão arterial, por exemplo, são acompanhadas com muito zelo e eficiência pelo serviço de Atenção Primária à Saúde (APS) da Postal Saúde, mais conhecido como Estratégia Saúde & Família.

A APS é um modelo de atenção primária à saúde, com foco na prevenção de doenças, no cuidado integral e na assistência contínua. O atendimento é feito por por uma equipe multidisciplinar composta por médico de família e comunidade, enfermeiro e técnico de enfermagem.

Além de cuidar da saúde de forma preventiva, esse modelo permite mais economia para o bolso do beneficiário, uma vez que não há coparticipação para as atividades que integram o pacote de serviços da Estratégia.

E você, beneficiário, já se cadastrou? Clique no link abaixo para mais informações.

 

Saiba como funciona a Estratégia Saúde & Família em seu estado


Fontes:

Ministério da Saúde

Laboratório Sabin

Sociedade Brasileira de Diabetes

Foto: Banco de imagens 123rf